ASSINE

Vídeo: água invade ruas e casas após rompimento de adutora em Colatina

Toda a água de estação de tratamento vazou na madrugada desta segunda-feira (27), no bairro Adélia Giuberti. Sanear disse que trabalha para consertar adutora

Tempo de leitura: 2min
Colatina
Publicado em 27/06/2022 às 17h00

Moradores da Avenida Rio Doce, no bairro Adélia Giuberti, em Colatina, no Noroeste do Espírito Santo, acordaram um barulho de enxurrada e muita água invadindo as casas na madrugada desta segunda-feira (27). Uma adutora — conjunto de encanamento para escoar e transportar água — do Serviço Colatinense de Meio Ambiente e Saneamento Ambiental (Sanear) se rompeu e toda a água da estação de tratamento vazou. 

Um dos moradores atingidos, Diones Rufino gravou um vídeo (veja acima) mostrando a força da água e a sujeira que ficou na casa dele. “Eram 2h40 quando eu ouvi um barulho e pensei que fosse chuva, mas, ao abrir a janela, vi que não era chuva. Tentamos salvar o que dava, mas ainda assim tivemos prejuízo”, disse, em entrevista ao repórter Alessandro Bacheti, da TV Gazeta Noroeste. Segundo ele, a água estragou móveis da residência.

Estação de tratamento de água vaza e enxurrada atinge casas em Colatina
Mecânico teve a oficina de trabalho atingida pela lama e água. Crédito: Háricklis Douglas

O mecânico João Carlos Margoto, que teve a oficina atingida por lama e água, disse que esta segunda-feira (27) foi um dia de trabalho perdido. “Aqui não dá para trabalhar hoje. Tenho que limpar tudo”, contou.

Pelo menos cinco casas foram atingidas. E quem não teve a residência alagada, tem que lidar com a lama que ficou na rua. O abastecimento de água também precisou ser interrompido no bairro. Os moradores disseram para a reportagem que a rede já vinha mostrando sinais de vazamento e que o transtorno poderia ter sido evitado.

Estação de tratamento de água vaza e enxurrada atinge casas em Colatina
Lama que ficou na rua após vazamento. Crédito: Háricklis Douglas

“Na semana passada eu liguei umas dez vezes, meu marido também ligou. Eles falaram que iriam ver, mas ninguém veio e aconteceu isso”, afirmou a dona de casa Penha Zanotelli.

O QUE DIZ O SANEAR

Procurado pela reportagem, o Sanear informou que trabalha no local com uma máquina para consertar a adutora e o serviço também faz a limpeza das ruas. O Serviço Colatinense de Meio Ambiente e Saneamento Ambiental disse ainda não saber quantos litros de água vazaram. Segundo o órgão, a rede tem mais de 60 anos, por isso houve o rompimento, e a previsão é de que tudo seja resolvido ainda nesta segunda-feira (27).

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.