ASSINE

Jovem vai ao banheiro e fica quase 2h preso em academia de Cariacica

Com luzes apagadas e alarme disparado, Rafael Gava, 27, ficou trancado na academia, que fechou as portas enquanto ele estava no banheiro, na noite dessa quarta-feira (18)

Publicado em 19/08/2021 às 21h23
Rafael Gava, de 27 anos, ficou trancado em uma academia no bairro Campo Grande, em Cariacica
Rafael Gava, de 27 anos, ficou trancado em uma academia no bairro Campo Grande, em Cariacica. Crédito: Acervo pessoal | Montagem A Gazeta

O "tá pago" já estava garantido. Era só trocar de roupa, tomar o shake proteico e ir para casa. No entanto, o final de um treino virou dor de cabeça — literalmente — para o jovem Rafael Gava, de 27 anos. Nesta quarta-feira (18), ele ficou preso em uma academia no bairro Campo Grande, em Cariacica.

Por volta das 23h, as luzes se apagaram e as portas do estabelecimento baixaram, com ele ainda no banheiro. "De repente, eu não conseguia ver um palmo à frente. Fui apalpando o banco para achar meu celular e, quando olhei no relógio, já havia passado dois minutos do horário de fechar", contou.

Rafael Gava

Jovem que ficou preso na academia

"Normalmente, os funcionários vão ao banheiro e falam que estão fechando, até nos 'cutucam' no ombro quando estamos com fone de ouvido. Mas desta vez, não"

Com a lanterna do aparelho ligada, ele correu para a entrada do estabelecimento, na esperança de conseguir alcançar alguém. Não deu certo. "Quando cheguei, a porta de ferro estava fechada. Comecei a bater e ninguém respondia. Por um botão, levantei metade dela, mas a de vidro também estava trancada", continuou.

Desesperado — até por revisitar um pequeno trauma de quando havia ficado preso em um elevador quando adolescente — e com o alarme da academia disparado, ele resolveu acionar a Polícia Militar. "Eu liguei para o 190, eles apareceram, mas disseram que não tinham como ajudar", revelou.

O jovem Rafael Gava normalmente chega para malhar entre 21h e 21h30
O jovem Rafael Gava normalmente chega para malhar entre 21h e 21h30. Crédito: Acervo pessoal

Segundo o Rafael, ele foi orientado a tentar falar com algum responsável pelo estabelecimento. "O problema é que a Smart Fit é uma academia 'on-line'. Não tem recepção, não tem telefone para ligar. Quando a polícia foi embora e disse que os Bombeiros demorariam, eu fiquei à mercê", reclamou.

Já sem esperança de conseguir sair do local naquele momento, o jovem ligou para sua mãe para avisá-la sobre o que estava acontecendo e foi lembrado, por ela, de um amigo que trabalhava na rede. Por sorte, esse colega tinha o contato do gerente da unidade de Campo Grande que, por volta de 0h40, compareceu ao local e libertou o jovem.

1h40

Foi o tempo que Rafael Gava ficou preso na academia em Cariacica

"Ele me pediu milhões de desculpas, mas nós nem conversamos muito porque eu estava bem estressado. O alarme ficou tocando o tempo todo. Estava com muita dor de cabeça e com medo pela pouca assistência que recebi. Só entrei no carro e voltei para casa", desabafou Rafael nesta quinta-feira (19).

Por nota, a Polícia Militar confirmou que foi acionada para atender o chamado de um jovem que disse ter ficado preso em uma academia. "Militares foram ao local e constataram que o indivíduo estava trancado no local. Posteriormente, um representante compareceu e abriu a porta", afirmou.

O QUE DIZ A ACADEMIA

Em nota, a Smart Fit pediu desculpas ao aluno pelo transtorno. "Assim que fomos informados sobre o ocorrido, enviamos o gerente da unidade para abrir a academia e prestar todo o apoio necessário", afirmou.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.