ASSINE

Fiscal atropelada por Transcol na Serra tem perna amputada

Acidente aconteceu enquanto Márcia Helena de Jesus ajudava na manobra de um coletivo neste domingo (5). Ela passou por cirurgia e o estado de saúde é grave, de acordo com representantes do Sindicato dos Rodoviários

Vitória
Publicado em 06/09/2021 às 12h58
Atropelamento no Terminal de Laranjeiras, Serra
A fiscal Márcia Helena de Jesus teve a perna amputada ao passar por cirurgia. Crédito: Reprodução/Redes Sociais

Atropelada por um ônibus no Terminal de Laranjeiras, na Serra, a fiscal Márcia Helena de Jesus, de 51 anos, teve a perna direita amputada após passar por uma cirurgia. Desde domingo (5), quando o acidente aconteceu, ela está internada em uma UTI no Hospital Estadual de Urgência e Emergência, em Vitória. O estado de saúde é considerado grave, de acordo com representantes do Sindicato dos Rodoviários. 

Márcia foi atingida pelo coletivo do Sistema Transcol enquanto ajudava na manobra de um outro ônibus no terminal. Segundo informações da TV Gazeta, ao dar ré para sair de uma vaga, o motorista da linha 506 não enxergou a fiscal e a atropelou. Ela foi socorrida no local e encaminhada para o hospital.

Fiscal do Transcol é atropelada no terminal de Laranjeiras, na Serra

De acordo com o delegado de base do Sindirodoviários na Grande Vitória, Márcio Pereira Nunes, a situação da fiscal é grave. Ela teve alguns órgãos perfurados durante o atropelamento. 

"Fomos informados, na noite de ontem, que a perna teve que ser amputada. Neste momento, ela está sedada e estamos aguardando um novo boletim médico. Não é um caso simples, infelizmente, é muito grave. Só Deus para nos ajudar", afirmou, por telefone, em entrevista à reportagem de A Gazeta no início da tarde desta segunda-feira (6), enquanto aguardava por notícias do lado de fora do hospital.

De acordo com representantes do Sindicato, as empresas têm dado suporte à família de Márcia e do motorista que dirigia o veículo, que se encontram "completamente desnorteados", segundo Nunes.

"Não conseguem comer direito, estão preocupados, desorientados. O motorista está arrasado com essa situação", afirmou, pontuando que, na opinião dele, a fatalidade poderia ter sido evitada caso houvesse um cobrador no ônibus. "As pessoas acham que cobrador é só para cobrar passagem, mas ele é um auxiliar do motorista", opinou Márcio Nunes.

Os cobradores de ônibus estão afastados das funções desde o início da pandemia de Covid-19 no Espírito Santo. 

CETURB E GVBUS LAMENTARAM

Acidente aconteceu no domingo (5)
Fiscal foi atropelada dentro do Terminal de Laranjeiras, na Serra. Crédito: Roberto Pratti/Reprodução TV Gazeta

Em nota, a Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros (Ceturb) lamentou o ocorrido e disse que imagens de videomonitoramento já foram separadas para ajudar nas investigações. "O consórcio operador será notificado para apurar as circunstâncias e dará o suporte necessário", garantiu.

Já o Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus) afirmou que o caso foi uma "fatalidade" e que está à disposição dos familiares da vítima para prestar todo o apoio necessário. Assim como prestará o apoio psicológico ao motorista envolvido.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Ceturb-ES Serra Sistema Transcol atropelamento GVBus laranjeiras serra

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.