ASSINE

ES completa uma semana sem registro de morte por Covid-19

Estado não contabiliza óbito pela doença desde a quinta-feira da semana passada, dia 5. Perto da metade do mês, maio soma quatro vidas perdidas para a pandemia

Tempo de leitura: 2min
Vitória
Publicado em 13/05/2022 às 19h52

Pela primeira vez desde o início da pandemia, o Espírito Santo completou uma semana sem registrar morte causada pelo coronavírus. Os últimos dois óbitos foram divulgados na quinta-feira da semana passada, dia 5 de maio. Desde então, o Estado permanece com um total de 14.397 vidas perdidas.

Anteriormente, o maior período havia sido de cinco dias seguidos sem mortes, alcançado durante o feriadão de Tiradentes — tipo de data em que, tradicionalmente, o indicador já apresentava queda devido ao funcionamento diferenciado do setor público, assim como os fins de semana.

À frente da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o secretário Nésio Fernandes havia adiantado, em uma coletiva realizada no final de março deste ano, que os capixabas estavam prestes a viver dias com o indicador zerado. Desde então, já foram 20 dias com esse cenário de nenhuma morte registrada.

Este vídeo pode te interessar

Cerca de dez dias depois, o governador Renato Casagrande anunciou a desobrigação do uso de máscaras, incluindo em ambientes fechados. A exceção ficou por conta dos profissionais da saúde, que precisam continuar usando enquanto estiverem no local de trabalho.

Completar uma semana sem mortes é mais uma marca que confirma a recuperação já sustentada da quarta onda da pandemia — caracterizada pela predominância da variante Ômicron e da explosão de casos no início deste ano. Segundo especialistas, melhora possível graças à vacinação.

Próximo da metade, maio contabiliza 1.667 casos confirmados de Covid-19 e quatro vidas perdidas para a doença — já considerando a atualização do painel nesta sexta-feira (13). Se continuar neste ritmo, o quinto mês do ano terminará como o melhor de toda a pandemia no que diz respeito a mortes.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.