ASSINE

Além das doses contra a Covid-19, Rio Bananal pode perder 3 mil vacinas

Entre as vacinas comprometidas estão doses da tríplice viral e imunizantes para pneumonia, meningite e outras que são para o calendário de imunização de crianças, além das 133 doses da Coronavac. A prefeitura estima um prejuízo de R$ 44.300,00

Colatina / Rede Gazeta
Publicado em 19/02/2021 às 18h17
Atualizado em 19/02/2021 às 23h39
Situação aconteceu em unidade de saúde de Rio Bananal
Situação aconteceu em Unidade de Saúde de Rio Bananal . Crédito: Eduardo Dias

Além de 133 doses da Coronavac, imunizante usado no combate ao novo coronavírus, o município de Rio Bananal, no Norte do Espírito Santo, pode ter perdido quase 3 mil doses de outros tipos de vacinas após o desligamento do relógio de energia elétrica de uma unidade de saúde. As informações são da prefeitura, que estima um prejuízo de R$ 44.300,00 com a situação. Segundo a Polícia Civil, um menino de nove anos foi o responsável por desligar o relógio de energia elétrica da sede de vacinação.

Segundo o departamento de imunização do município, entre as vacinas comprometidas estão doses da tríplice viral e imunizantes para pneumonia, meningite e outras que são para o calendário de imunização de crianças. Foram perdidos ainda exames do teste do pezinho, 53 kits de testes de Covid-19 e medicamentos de alto custo que estavam armazenados no prédio.

vACINAS FORAM PERDIDAS
Rio Bananal perdeu quase 3 mil vacinas com falta de energia. Crédito: TV Gazeta Norte / Reprodução

Após a análise de imagens de câmeras de videomonitoramento, a Polícia Civil concluiu que uma criança de 9 anos foi a responsável por desligar a energia. De acordo com o delegado Fabrício Lucindo, titular da Delegacia de Rio Bananal, a análise de imagens de câmeras de segurança permitiram que a polícia desvendasse o caso.

"Pelo exame das câmeras, percebemos que uma crianças de apenas 9 anos de idade, brincando no local, acabou subindo no banco de praça que fica em frente ao relógio, curioso porque uma lâmpada vermelha dentro do relógio ficava piscando o tempo todo. O menino acabou desligando o relógio para tentar apagar essa lâmpada vermelha que ficava piscando. Desligando o relógio e apagando a lâmpada, ele voltou para as brincadeiras normalmente. Ou seja, uma brincadeira de criança inocente que acabou gerando todo esse problema", explicou o delegado Fabrício Lucindo. (Veja vídeo)

ENTENDA O CASO

Na manhã de quinta-feira (18), profissionais que chegaram à Unidade de Saúde para trabalhar perceberam que o local estava sem energia e que as câmaras frias, onde são armazenadas as vacinas, estavam em  23º C, temperatura acima do recomendável para a conservação adequada dos imunizantes. Segundo a Prefeitura de Rio Bananal, a suspeita era de que vândalos tivessem feito o desligamento do relógio entre o fim de semana e o ponto facultativo de carnaval que terminou na quarta-feira (17).

GERADORES E BATERIAS

Nesta quinta, a coordenadora de Imunização de Rio Bananal, Márcia Venturim, afirmou que apenas o Hospital e Maternidade Alfredo Pinto Sant'Ana, que fica ao lado da unidade, possui geradores. As baterias dos refrigeradores da Unidade de Saúde seriam suficientes para armazenar as vacinas por 48 horas, em caso de interrupção da energia. As câmaras frias, no entanto, estavam com a temperatura dos refrigeradores em 23 °C na manhã desta quinta-feira (18). 

133 DOSES DA CORONAVAC

Com a interrupção da energia e a refrigeração inadequada, o município pode perder 133 doses da Coronavac. Os imunizantes ainda passarão por análise que definirá se foram comprometidos ou se podem ser utilizados. 

“O município foi orientado a colocá-las sob suspeita, separadas e mantê-las armazenadas na temperatura adequada (entre +2 a +8ºC). A Secretaria da Saúde aguarda o envio pelo município do formulário de registro de ocorrência em imunobiológicos para encaminhar ao Ministério da Saúde e ao Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) para análise”, disse a Sesa.

Desligamento da energia fez com que a cidade tivesse comprometimento em todas as doses de vacina contra a Covid-19 disponíveis
Desligamento da energia fez com que a cidade tivesse comprometimento em todas as doses de vacina contra a Covid-19 disponíveis . Crédito: Reprodução/ TV Gazeta Norte

Segundo a prefeitura, essas doses devem ser recolhidas na próxima semana. A Sesa e a administração municipal não deram um prazo para a conclusão da análise dessas vacinas.

A Prefeitura de Rio Bananal acredita que, como as vacinas estavam em 23º C quando foram encontradas pelos profissionais da saúde do município, as doses não poderão ser mais utilizadas.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Rio Bananal Saúde Coronavírus Covid-19 Vacina ES Norte Campanha de vacinação Pandemia Vacinas contra a Covid-19

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.