ASSINE

Rachel Sheherazade processa SBT em ação de R$ 20 milhões e cita assédio e censura

Jornalista foi demitida da emissora no final do ano passado

Publicado em 19/04/2021 às 17h46

A jornalista Rachel Sheherazade, 47, demitida no final de 2020 do SBT, iniciou um processo na Justiça no valor de cerca de R$ 20 milhões contra sua antiga emissora. Ela, que foi âncora do principal jornal da casa por quase dez anos, acusa o canal e seu dono, Silvio Santos, de assédio, censura e fraude.

No processo a que o jornal Folha de S.Paulo teve acesso, a defesa de Sheherazade aponta que a sua contratação como PJ (pessoa jurídica) visava fraudar legislação trabalhista, fiscal e previdenciária. Tal prática, ainda segundo ela, visava afastar o registro na carteira de trabalho e o pagamento dos direitos decorrentes do registro.

Rachel Sheherazade nos bastidores do SBT, antes de apresentar o jornal SBT Brasil
Rachel Sheherazade nos bastidores do SBT, onde apresentava o jornal "SBT Brasil". Crédito: Lourival Ribeiro /SBT

A ação corre no TRT-2 (Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região), na 3ª Vara do Trabalho de Osasco, na Grande SP. No final de seu contrato, Sheherazade chegava a faturar mais de R$ 200 mil por mês.

O processo inclui ainda um pedido de indenização por assédio e danos morais. A defesa da ex-apresentadora do SBT acusa a emissora de ter diminuído sua participação nos jornais e reduzido a quantidade de matérias onde apareceria, apontando ser consoante com uma prática de censura.

Em uma troca de e-mails anexada no processo, um dos diretores da emissora diz que os textos que Sheherazade posta nas redes sociais o envergonham e a muitos de seus colegas também.

Uma das atitudes de assédio considerada gravíssima pela defesa da jornalista foi durante a entrega do Troféu Imprensa 2017, onde a apresentadora teria sido tratada de modo "depreciativo, preconceituoso, vexatório, humilhante e constrangedor" pelo dono da emissora, Silvio Santos.

Naquele momento, ela disse que foi contratada para dar sua opinião, ao apresentar o principal jornal do SBT. Silvio Santos rebateu, dizendo que a contratou para "continuar com sua beleza". 

Na avaliação da defesa, Silvio Santos atuou de maneira "nitidamente machista" e "colocou a figura feminina numa posição em que a beleza física é supervalorizada em detrimento dos atributos intelectuais".

A audiência do caso está marcada, por ora, para o dia 3 de agosto de 2021. A assessoria do SBT afirmou que não comenta sobre questões jurídicas. Procurada, Rachel Sheherazade não foi localizado para comentar sobre o assunto.

Famosos Silvio Santos SBT

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.