ASSINE

De Ivete a Juliette, artistas pedem #ForaBolsonaro após 500 mil mortos

Paolla Oliveira, Anitta, Felipe Neto e Gil do Vigor estão entre os que se manifestaram

Publicado em 22/06/2021 às 17h33
A cantora Ivete Sangalo
A cantora Ivete Sangalo. Crédito: Divulgação/Rafa Mattei

Diversas pessoas da classe artística decidiram se manifestar sobre o número de 500 mil mortes por Covid-19 no Brasil. Muitos deles responsabilizaram o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por não ter evitado que esse número fosse alcançado.

Uma das primeiras foi a atriz Paolla Oliveira, 39, que no sábado (19) publicou uma arte com a frase "Bolsonaro genocida humano e ambiental". "Vacina no braço, máscara no rosto e fora, Bolsonaro", escreveu, acrescentando a hashtag #19JForaBolsonaro, uma referência aos protestos pelo impeachment do presidente.

Nesta segunda-feira (21), nomes de peso se juntaram a ela. Alguns foram motivados por uma publicação da cantora Ivete Sangalo, 49. Em publicação, ela lamentou as mortes, mas disse que "não era sobre partidos".

Algumas pessoas discordaram dessa declaração, como Anitta, 28. "É sobre fora, Bolsonaro, sim! A favor da democracia, da economia, da saúde, da educação, do senso coletivo", escreveu ela sem citar a colega.

Já o influenciador digital Felipe Neto, 33, deu uma resposta direta. "Desculpa, Ivete, sua música continua no meu coração, mas o quanto eu já te amei como ídola, infelizmente foi interrompido pelo seu emcimadomurismo", afirmou. "Anitta mandou o papo. É sobre política e partidos SIM. É sobre #ForaBolsonaro sim. Sei que um dia você vai perceber..."

Conterrânea de Ivete, a também baiana Daniela Mercury, 55, também se manifestou. "Não há como isentar o governo federal da responsabilidade", disse. "O governo federal descumpriu a obrigação de elaborar e executar, de modo eficiente, um plano nacional contra a Covid-19. #DanielaMercury #responsabilidade #500milmortos #ForaBolsonaro"

Diversos participantes da edição mais recente do Big Brother Brasil (Globo) entraram na onda e usaram a hashtag, entre eles a campeã Juliette Freire, além do popular Gil do Vigor, da cantora Pocah, da dentista Thaís Braz e da primeira eliminada, Kerline.

"500 mil mortos no Brasil", comentou Juliette. "Não são apenas números. É uma terrível consequência da negligência da gestão do atual governo Bolsonaro. Eles tinham como ter evitado essa tragédia. É claro que é #ForaBolsonaro."

"Muitos me questionam quando a crise vai acabar e o Brasil voltar a crescer, portanto decidi responder: quando o Bolsonaro e sua turma saírem do poder", escreveu Gil, que é economista.

Também demonstraram ser a favor do impeachment do presidente atores como Alice Braga, Leandra Leal, Sophia Abrahão, Hugo Bonemer e Ana Hikari. Entre os cantores estavam Duda Beat e Johnny Hooker.

IVETE VOLTOU A SE POSICIONAR

 Cobrada por seus seguidores sobre não ter se posicionado, Ivete Sangalo aderiu a campanha dos famosos. Nesta terça-feira (22), ela fez o seguinte post no seu Instagram: "Meus zamuris, entendo o quão necessário é, neste momento, não estabelecer dúvidas sobre o que acredito. Esse governo que está aí não me representa nem mesmo antes da ideia dele existir".

"Isso vamos resolver quando unirmos forças nas próximas eleições, através do poder do voto. Agora, vamos nos unir em prol do que podemos fazer nos nossos espaços, para driblar essa desorganização, que são: o uso de máscaras, higienização, vacinas e o que mais for necessário", completou.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.