ASSINE

Vila Velha será a próxima cidade que o Big Beatles fará show pelas ruas

Banda cover dos Beatles fez show pelas ruas da Capital capixaba no sábado (11), em cima de um ônibus inglês, e promete repetir a dose do outro lado da 3ª Ponte

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 13/09/2021 às 13h29
Projeto Here comes the Sun, do Clube Big Beatles. Banda tocou em cima de um ônibus inglês as músicas dos Garotos de Liverpool
Projeto Here comes the Sun, do Clube Big Beatles. Banda tocou em cima de um ônibus inglês as músicas dos Garotos de Liverpool. Crédito: Demtrius Silva/Instagram/@clubebigbeatlesoficial

O povo pediu e o Clube Big Beatles resolveu aceitar. Após fazer o projeto "Here Comes The Sun", que levou músicas do quarteto de Liverpool pelas ruas da cidade de Vitória em cima de um ônibus inglês, a banda vai levar o projeto para Vila Velha.

"Foi um pedido dos fãs. Quando anunciamos nas redes a apresentação em Vitória, recebemos muitos pedidos de fazer em Vila Velha também", explica Edu Henning, integrante da banda.

E o pedido foi atendido e já tem mês para rolar. "Novembro vamos para Vila Velha. Estamos acertando o roteiro com parceiros na cidade. A ideia é positiva, é música", inicia ele, anunciando que o projeto pode se estender mais ainda.

"Vamos ampliar, levar para outros lugares. Vamos atravessar a ponte e fazer o circuito de Vila Velha, mas a ideia também é ter o prazer de partir para outros municípios, levando o mesmo clima, força e emoção da apresentação de sábado (11)", completa.

No melhor estilo U2, mas com músicas dos Reis do Iê, Iê, Iê, o Clube Big Beatles realizou uma apresentação histórica pelas ruas de Vitória no último sábado (11). O percurso feito saiu da Fucape, na Reta da Penha, e seguiu pelos bairros Jardim da Penha, Praia do Canto, Bento Ferreira e Enseada do Suá.

No estacionamento do Shopping Vitória, o Big Beatles realizou uma apresentação gratuita de aproximadamente 1 hora. "Foi emocionante. Circulamos pelos bairros de Vitória tocando músicas que falam de amor, irmandade e simpatia e víamos as pessoas colocando os braços para fora dos apartamentos, piscando luzes, pessoas com crianças no colo... A ideia de semear a paz, o amor, a amizade e carinho, foi alcançada", conta.

"No final você tem dores nas costas e nas pernas de tanto ficar em pé e tocando, mas foi gratificante. Uma experiência que jamais iremos esquecer", reflete o músico.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.