ASSINE

The Pussycat Dolls deve lançar novas músicas e turnê mundial, diz jornal

Grupo marcado por sucessos como 'Don't Cha' pode voltar dez anos depois

Publicado em 17/09/2019 às 07h50
Atualizado em 17/09/2019 às 11h23
O grupo The Pussycat Dolls. Crédito: Instagram/pusycatdolls
O grupo The Pussycat Dolls. Crédito: Instagram/pusycatdolls

O grupo feminino The Pussycat Dolls pode voltar aos palcos em breve. A cantora Nicole Scherzinger, líder do grupo, assinou um contrato milionário que garantiria o retorno, segundo o jornal britânico The Sun. Uma fonte próxima ao grupo informou ao jornal que a oferta seria irrecusável, e que Nicole já havia recebido até um adiantamento.

> McFly anuncia retorno aos palcos e novo álbum

Momentos depois que a matéria foi ao ar, o Instagram oficial da banda foi reativado. Além de Nicole, constituem o grupo Melody Thornton, Kimberly Wyatt, Ashley Roberts, Carmit Bachar e Jessica Sutta.

The Pussycat Dolls esteve no topo das paradas entre os anos de 2005 e 2009, com músicas como "Don't Cha", "Buttons", "Stickwitu", "When I Grow Up" e "I Hate This Part". Há quase dez anos, as cantoras anunciaram o fim do grupo. 

A fonte diz que o retorno é certo, mas os lançamentos estão em fase de negociação. "Algumas, incluindo Nicole, já disseram que estariam abertas para trabalhar em novas músicas juntas", diz.

Este vídeo pode te interessar

Além de novas músicas, o grupo planeja uma turnê mundial com datas em 2020. "A turnê será grandiosa e elas tocarão seus maiore hits", disse uma outra fonte. "Há rumores da possibilidade de gravarem novas músicas."

A Gazeta integra o

Saiba mais
música

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.