ASSINE

Parque das Esculturas: conheça as áreas que vão abrigar as instalações culturais

Secult/ES divulga detalhes dos espaços que receberão as obras temporárias e permanentes no Parque Cultural Casa do Governador

Publicado em 30/08/2021 às 15h18
Lançamento do Parque Cultural Casa do Governador, na Praia da Costa
Parque Cultural Casa do Governador. Crédito: Fernando Madeira

Com inscrições de projetos abertas até 30 de setembro, a Secretaria Estadual de Cultura (Secult/ES) revelou mais detalhes dos locais onde serão implantadas as instalações culturais (permanentes e temporárias) no Parque Cultural Casa do Governador, que deve ser aberto a visitantes no primeiro semestre de 2022, em Vila Velha. O local onde as obras serão fixadas foi batizado de "Parque das Esculturas".

A Residência Oficial - onde será instalado o parque - fica localizada em frente ao mar da Praia da Costa, com uma área de cerca de 93 mil metros quadrados e uma extensa vegetação de restinga. Portanto, o artista que pretende instalar sua obra deve pensar em uma proposta entendendo que o local é cercado com flora de espécies nativas e exóticas e fauna diversificada.

Também é importante considerar as condições materiais e discursivas, visto que as obras ficarão expostas ao sol, chuva, vento, maresia, interferência de animais diversos e intercorrências do tempo. Cada projeto de escultura e instalação terá disponível uma área com diâmetro de 10 metros para ocupação livre. Abaixo, veja dois vídeos com detalhes do local. 

O projeto deverá prever sua instalação considerando as especificidades de cada área, como, por exemplo, as condições de solo, irregularidades e desníveis, presença de vegetação e rochas. Nenhuma vegetação poderá ser retirada ou deslocada de seu espaço original. Além disso, no ato da inscrição do projeto, deve-se especificar com clareza a categoria de intervenção que será necessária para a montagem da peça, como, por exemplo, escavações, perfurações, sapatas, pilares, vigas, pontos elétricos e hidráulicos; focos de luminotécnica, tirantes e fixações para resistir a ventos fortes.

As esculturas e instalações poderão ser realocadas das áreas previstas pelo proponente no projeto conforme a organização da curadoria. Os projetos selecionados terão 30 dias para a atualização do Projeto de Execução e Montagem, a partir da especificação das áreas de instalação definitivas pela curadoria.

Como anunciado anteriormente, os espaços destinados à montagem das esculturas e instalações são divididos em duas categorias: temporária, que irá selecionar oito projetos (com prazo de duração de um ano) e permanente, que irá selecionar sete projetos. Ao todo, o investimento para o “Parque de Esculturas da Residência Oficial do Governo do Estado” será de R$ 1,3 milhão. Abaixo, veja as especificações de cada categoria a ser selecionada.

TEMPORÁRIA

Para as propostas temporárias, o local disponibilizado é um bosque, contendo uma área com presença de árvores de grande e pequeno porte, gerando espaços livres que formam corredores e clareiras, entre as árvores. O solo é areno-argiloso, com superfície alternando entre solo exposto, serrapilheira (camada de folhas secas) e solo revestido por gramas. O local tem canos e tubulações de instalações hidráulicas e elétricas, soterradas no solo, que devem ser observadas nas escavações. A área é suavemente plana, com ligeiros desníveis.

Bosque onde ficarão as obras temporárias do Parque das Esculturas, dentro da Casa do Governador, em Vila Velha
Bosque onde ficarão as obras temporárias do Parque das Esculturas, dentro da Casa do Governador, em Vila Velha. Crédito: Secult/ES

PERMANENTES

Para as propostas permanentes, sete locais específicos foram disponibilizados:

Bosque na Casa do Governador onde ficará uma das obras permanentes
Bosque na Casa do Governador onde ficará uma das obras permanentes . Crédito: Secult/ES
  • Um pequeno bosque com presença de árvores de grande e pequeno porte, que se organizam dando espaço a uma pequena clareira. O solo é areno-argiloso e tem presença de serrapilheira. A topografia íngreme e o limite do local são definidos por um muro de pedras ao fundo
Área aberta com vegetação rasteira, cactos e agaves que receberá obras permanentes na Casa do Governador, em Vila Velha
Área aberta com vegetação rasteira, cactos e agaves que receberá obras permanentes na Casa do Governador, em Vila Velha. Crédito: Secult/ES
  • Uma área aberta com vegetação rasteira, cactos e agaves. O afloramento rochoso tem presença de espécies herbáceas. O local tem um grande desnível, acidentado
Encosta de morro costeiro com solo argiloso que receberá exposições permanentes na Casa do Governador
Encosta de morro costeiro com solo argiloso que receberá exposições permanentes na Casa do Governador. Crédito: Secult/ES
  • Encosta de morro costeiro com solo argiloso. Área com declive acidentado, com presença de afloramentos rochosos e árvores de médio porte
Encosta do morro costeiro, em área com declive acidentado, que receberá obras de arte na Casa do Governador
Encosta do morro costeiro, em área com declive acidentado, que receberá obras de arte na Casa do Governador. Crédito: Secult/ES
  • Encosta do morro costeiro, em área com declive acidentado. O solo é argiloso com presença de serrapilheira (folhas secas), bosque de árvores nativas e exóticas de médio a grande porte. Sujeito à ação intensa de ventos fortes
Alto do morro costeiro, no caminho para o heliponto, que receberá obras de arte
Alto do morro costeiro, no caminho para o heliponto, que receberá obras de arte . Crédito: Secult/ES
  • Caminho para o heliponto: alto do morro costeiro, em área de declive acidentado. Solo argiloso, com presença de clareira gramada, árvores de grande porte. Sujeito à ação intensa de maresia e ventos fortes. É importante observar altura máxima de 3 metros para as instalações
O alto do morro costeiro, em descampado gramado, ao lado do heliponto, também receberá obras de arte
O alto do morro costeiro, em descampado gramado, ao lado do heliponto, também receberá obras de arte. Crédito: Secult/ES
  • Ao lado do heliponto: alto do morro costeiro em descampado gramado, às margens de mata de tabuleiro, em bosque com espécies arbóreas e arbustivas, de médio a grande porte. Solo argiloso. Sujeito à ação intensa de maresia e ventos fortes. É preciso observar a altura máxima de 3 metros para as instalações
A encosta do morro costeiro próxima ao mar, na Casa do Governador, receberá obras de arte
A encosta do morro costeiro próxima ao mar, na Casa do Governador, receberá obras de arte . Crédito: Secult/ES
  • No caminho das rochas: encosta do morro costeiro próxima ao mar, em descampado gramado, às margens de mata de tabuleiro e vegetação rupestre, com espécies arbustivas, de médio a pequeno porte. Trechos com solo argiloso e rochoso. Sujeito à ação intensa da maresia e prováveis respingos de água salgada, em eventuais estações com maré alta e ventos fortes.

Este vídeo pode te interessar

(Com informações da Secretaria Estadual de Cultura - Secult/ES)

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.