ASSINE

Irmãs Galvão encerram dupla por motivo de saúde: "Não lembra as letras"

"Acabou, infelizmente. A gente tem que dar um tempo, e esse tempo não tem mais jeito, ela não lembra mais nada", revelou Mary sobre a irmã mais nova, Marilene

Publicado em 21/06/2021 às 15h28

A dupla sertaneja As Galvão, também conhecida historicamente como Irmãs Galvão, teve seu fim anunciado por Mary Galvão, de 81 anos. O motivo é o estado de saúde de Marilene, 79, a irmã mais nova, que sofre de doença de Alzheimer há alguns anos.

"Não tem como (fazer novas gravações). É um lado muito triste. A pessoa que está doente não sabe nada, e a gente é que sofre pela pessoa. É o primeiro programa em que estou dizendo que acabou. Infelizmente, não lembra mais as letras, não lembra mais nada", contou Mary, em entrevista ao canal de YouTube de André Piunti, publicada no sábado (19).

As Irmãs Galvão encerraram a dupla por motivo de saúde
As Irmãs Galvão encerraram a dupla por motivo de saúde. Crédito: Divulgação

E continuou: "Você imagina, uma irmã com quem a gente cantou 74 anos, desde criança. De repente, a gente tem que dar um tempo. E esse tempo não tem mais jeito. Não é fácil, mas a gente tem que procurar tirar de letra. Eu sinto muita saudade dela, da pessoa dela, porque agora é outra pessoa. Passou um tempo dentro da minha casa me procurando... 'Cadê a Mary?', me chamando de mãe... Tudo é muito triste. E a gente não ter como mudar a situação. É muito triste. Amo muito a minha irmã, vou sempre visitá-la. É um amor muito grande por tudo que nós passamos juntas, sempre uma dando apoio para outra. Esse amor não vai acabar, não." Abaixo, veja a entrevista.

A dupla, que era conhecida como Irmãs Galvão, mudou de nome para As Galvão em 2001.

Em entrevista ao "Diário do Grande ABC", à época, Mary explicava: "Mudamos de nome aconselhadas pela numerologia e isso foi uma grande virada em nossa carreira. Foi uma virada porque há muito tempo nós queríamos gravar um disco com músicas de raiz, e as gravadoras só queriam saber de música para jovens, música com apelo comercial. Então, de uma hora para outra, a Continental nos convidou para gravar o CD com tradicionais canções sertanejas."

Entre as músicas que a dupla cantava constam "No Calor dos Teus Braços", "A Dança do Catira", "Colcha de Retalhos", "Recordações", "Pedacinhos", "Lágrimas", "Boquinha de Mel" e "Beijinho Doce". Esta última voltou à tona em 2008, impulsionada pela novela "A Favorita", da Globo, em que a canção foi entoada pela dupla fictícia Faísca (Cláudia Raia) e Espoleta (Patrícia Pillar).

A Gazeta integra o

Saiba mais
Cultura Música Sertanejo

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.