ASSINE

Culturada Viral Virtual leva quase 20h de artes do ES ao YouTube

Programação cultural, que integra shows, mostras e bate-papo, será exibida gratuitamente pela internet a partir de sexta-feira (9)

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 07/04/2021 às 10h15
Atualizado em 07/04/2021 às 10h16
A terceira edição do evento (foto) aconteceu em 2016 e também reuniu apresentações de artistas na Barra do Jucu, em Vila Velha
A terceira edição do evento (foto) aconteceu em 2016 e também reuniu apresentações de artistas na Barra do Jucu, em Vila Velha. Crédito: Divulgação

Entre os dias 9 e 11 de abril, a quarta edição do Culturada Viral Virtual vai promover apresentações de quase 100 artistas espalhados em mais de 40 atrações com shows de graça pelo YouTube. O projeto abarcará, ainda, exibição de filmes, bate-papo com especialistas de áreas da cultura e aulas de gastronomia. Ao todo, quase 20h de live serão transmitidas e praticamente todo o conteúdo ficará disponível na plataforma de vídeos de forma permanente após a estreia.

Segundo Lena Cogo, uma das idealizadoras do movimento que nasceu na Barra do Jucu, em Vila Velha, tudo começou com o objetivo de ocupar a região canela-verde para combater a violência. Neste ano, o evento teve que ir para a internet por conta da pandemia da Covid-19, mas também conta com parte de sua ação nas ruas do bairro. Mais de dez muros do local foram pintados por artistas capixabas e dão cor à programação que começa na próxima sexta (9).

Artistas fazem pinturas em muros da Barra do Jucu, em Vila Velha
Artistas fazem pinturas em muros da Barra do Jucu, em Vila Velha. Crédito: Arquivo pessoal

“Nossa ideia sempre foi promover um movimento que toda a comunidade pudesse participar. Dessa forma, as pessoas saíam de casa e prestigiavam a programação ao invés de ficar dentro de suas residências com medo da violência. A cada ano escolhemos um tema para os artistas contemplarem. Desta vez, na primeira edição virtual do movimento, vamos falar da diversidade”, complementa.

Neste momento, Lena destaca que a captação de recursos via Lei Aldir Blanc para que o festival acontecesse também foi de grande valia, já que os artistas estão há mais de 1 ano sem trabalho. O dinheiro foi distribuído aos participantes do projeto em forma de cachê e a prioridade foi para fazedores da cultura que vivem na região.

Segundo a idealizadora, por já ser a quarta edição, a direção do movimento possuía um mapa cultural da Barra, o que facilitou o processo de montagem da programação e patrocínio das apresentações. “E não é só os quase 100 artistas que nós vamos contemplar de forma direta, mas também os profissionais do entretenimento", reitera.

Lena Cogo

Idealizadora

"Ficamos muito felizes de conseguirmos compartilhar tanto a reprodução desse recurso. Quando pensamos em captar a Lei Aldir Blanc era justamente isso que a gente queria, contemplar a maior quantidade de pessoas com os cachês e da forma mais igual possível "

Para a idealizadora, a mensagem de diversidade se fortalecerá não só com esse contingente de ritmos diferentes que poderão ser vistos e ouvidos, mas também com os braços da cultura que o movimento conseguiu englobar desta vez. “Falamos e contemplamos pessoas que são mais ligadas ao esporte, música, cinema, os artistas propriamente ditos... A gente quis ter essa pluralidade de gente, até mesmo com bate-papo sobre carnaval, bate-papo com gente que vai conversar sobre todos os temas sensíveis da Barra e da nossa história”, conclui.

E finaliza: “Além de exaltar a nossa cultura, nossa história, o movimento fortalece todos esses aspectos com a quarta geração de moradores da Barra, que tem no máximo a faixa dos 25 anos. Eles se interessam pela história, pela cultura e esse tipo de evento promove isso, deixa um legado. E isso é muito importante, que é o que fica após o movimento por si só”.

PROGRAMAÇÃO

  • SEXTA-FEIRA (9)
  • 20h às 22h: Abertura e história da Culturada Viral; Apresentação do Carnaval da Terceira Juventude e homenagem a Seu Chiquinho; Roda de conversa sobre a Terceira Juventude e o Bloco das Ciganas; Bate papo com Sr. Calazans – Musica, memória e carnaval; Exibição do documentário e homenagem a Dona Darcy, a Matriarca do Congo, de Marcos Valério Guimarães e Lucas Bonini, realizado por alunos da Escola Maria Ermelina Mascarenhas Barcellos da Barra do Jucu; Apresentação banda de congo Mestre Honório; Apresentação Musical da Banda Casaca.
  • SÁBADO (10)
  • 10h às 11h: Abertura da exposição do Projeto Galeria Livre de Arte da Barra do Jucu, com homenagem especial ao diretor de teatro Paulo de Paula e ao Seu Zé de Lora; Roda de Conversa sobre o Artesanato produzido na Barra do Jucu.
  • 11h às 12h: Oficinas de Gastronomia: Guaibira Salgada com banana da terra, por Dona Marione dos Santos Regis, a Dona Ione; Frango Acebolado, por Otaviano Marques Cavalcante, o Rabicó, e Tânia Gervásio; Escondidinho de Fruta Pão com Camarão, por Nelson Abelha Novaes.
  • 14h: Roda de Conversas e exibição de registros sobre o Carnaval da Barra, com os carnavalescos Bloco Surpresa, Bloco Tradição, Bloco dos Arteiros e Bloco dos Mascarados.
  • 15h: Roda de Conversa e exibição de registros da Folia de Reis da Barra do Jucu; Roda de Conversa e exibição de registros do Teatro da Barra; Exibição do filme Baseado na Liberdade, de Patrick Muniz.
  • 16h: Exibição do filme documentário Mestre Alcides, de Inara Novaes; Apresentação da banda de congo Mestre Alcides.
  • 17h: Exibição do filme animação A Baleia e o Tesouro, do Instituto Marlin Azul, produzido por alunos da Emef Tuffy Nader; Apresentação Musical de Xavi, Felipe Izar, João Bernardo e Natalia Arrivabene.
  • 18h: Apresentação Musical da banda Samba Soul; Apresentação de dança tribal com Henrique Icsander.
  • 19h: Exibição do Filme Procurando Madalena, de Ricardo Sá; Apresentação musical de Diego Lyra; Apresentação musical de Inara Novaes; Apresentação musical da Banda Siri de Tamanco.
O artista Diego Lyra
O artista Diego Lyra. Crédito: Reprodução/Instagram @_diegolyra
  • DOMINGO (11)
  • 15h: Bate Papo sobre Esporte no Barrão com Neimara Carvalho, Anderson Pinto Santos, o Gordinho bodyboard, Krystian Kymerson e Kauai Cogo; Roda de Conversas e exibição de Registros do Coral Canta Barra; Declamação de Poesias de Marilena Sonegueth e crianças da Barra.
  • 16h: Apresentação da banda de congo Tambor Jacarenema; Apresentação musical da dupla Alex Raupp e Érica Carneiro.
  • 17h: Roda de Conversa e exibição de registros do Sarau Poético Domingo De Versos; Exibição do filme Os Mascarados da Barra do Jucu, de Carmen Filgueiras; Apresentação musical da dupla Jacque Hermílio e Sheyla de Paula.
  • 18h: Apresentação Musical da Banda Barratuque; Exibição do Filme Uma Prosa com Zé de Lora – de Claudio Vereza.
  • 19h: Exibição do Filme Guri, de Adriano Monteiro ; Discotecagem com Nelson Abelha Novaes; Encerramento da Culturada Viral Virtual 2021.

SERVIÇO

Cultura Espírito Santo Música barra do jucu capixaba capixaba espírito santo youtube Arte Lei Aldir Blanc

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.