ASSINE

Festival de Cinema de Vitória exibe seleção de curtas dos 27 anos da mostra

Recorte faz parte do Panorama Diversidade 27 Anos que, além dos filmes, traz oficinas e o lançamento de uma revista

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 19/02/2021 às 12h53
Cena de
Cena de "Agrados para Chloe", que seráe. Crédito: Bianca Pimenta

O Festival de Cinema de Vitória segue deixando sua marca no audiovisual nacional. Depois de sua primeira edição on-line e sem poder realizar a edição itinerante neste ano por conta da pandemia, o evento traz uma proposta interessante para o seu público: o Panorama Diversidade 27 anos.

Com uma pegada de resgate histórico, o evento reunirá 20 curtas-metragens que apresentam um recorte simbólico da produção audiovisual no Brasil, ao longo dos últimos 27 anos. São produções que passaram ao longo do festival e estarão disponíveis para o público a partir do dia 24 de fevereiro, às 19h, no YouTube.

A programação gratuita foi dividida em três programas: Mostra Panorama Brasil; Mostra Panorama Espírito Santo; e Mostra Panorama Diversidade. A curadoria ficou por conta do cineasta, escritor e pesquisador na área audiovisual, doutor em Comunicação e Cultura pela UFRJ, e professor do POSCOM, da Ufes, Erly Vieira Jr, e do produtor audiovisual e curador, Waldir Segundo.

"Os filmes que compõem o Panorama Diversidade 27 Anos são um belo resumo dessas quase três décadas de Festival de Cinema de Vitória. Esses curtas simbolizam a potência, a diversidade e a criatividade do cinema produzido no Brasil nos últimos anos, além do talento de nossos realizadores e realizadoras. A seleção também é a síntese da pluralidade do que é o Festival de Cinema de Vitória: um evento para todos", explica Lucia Caus, diretora do Festival de Cinema de Vitória.

MOSTRAS

A Mostra Panorama Brasil apresenta cinco filmes que focam na pluralidade apresentada na programação do Festival de Cinema de Vitória. A Mostra Panorama Espírito Santo apresenta uma seleção de sete curtas sobre a produção local. Já o Panorama Diversidade traz oito filmes de temática LGBTQIA+.

“Para este programa, pensamos no foco de diversidade sexual e de gênero, entrelaçando filmes de diversas épocas para apresentar um pouco de como foi se desenvolvendo o cinema LGBTQIA+ brasileiro”, explica Erly.

CURSO E REVISTA

E a seleção de obras históricas não é a única novidade para este ano. Como parte da programação do Panorama Diversidade 27 anos será ofertado, entre os dias 1 e 3 de março, o Laboratório Criativo - Tecnologias Sociais nos Festivais de Cinema. O curso on-line irá tratar, em três aulas, sobre as etapas que levam a construção de um festival de cinema. As aulas serão sobre: produção - com foco em gestão de projeto -, mobilização comunitária e produção executiva.

O público alvo da formação são produtores, artistas e articuladores culturais, além do público interessado no tema. Serão disponibilizadas 20 vagas (que terão direito a certificado após a conclusão do curso) além de estar aberto para 100 ouvintes.

As inscrições acontecem a partir de 24 de fevereiro, via formulário Google, disponibilizado no site festivaldevitoria.com.br .

Além das exibições e do curso será lançada a Revista Panorama. A publicação irá reunir os textos da curadoria sobre as três mostras exibidas no Panorama Diversidade 27 Anos e as fichas técnicas completas dos 21 filmes que fazem parte da programação. (Com informações do FCV)

SERVIÇO

PROGRAMAÇÃO

  • MOSTRA PANORAMA BRASIL - 80’ 
  • Sweet Karolynne (Ana Bárbara Ramos, PB, DOC, 2009, 15’)
  • Santos Imigrantes (Thiago Costa, SP, FIC/EXP, 2018, 7’) 
  • Porcos Raivosos (Isabel Penoni e Leonardo Sette, PE, FIC/DOC,2012, 10’) 
  • No Devagar Depressa dos Tempos (Eliza Capai, SP/ES/PI, DOC, 2015, 25’)
  • BR3 (Bruno Ribeiro, RJ, FIC, 2018, 23’)
  • MOSTRA PANORAMA ESPÍRITO SANTO - 99’ 
  • Agrados para Cloê (Jefinho Pinheiro, ES, FIC, 2007, 21’) 
  • Água Viva (Bárbara Ribeiro, ES, DOC, 2018, 13’)
  • Domingo (Henrique do Carmo, ES, DOC, 2018, 5’) 
  • Mulheres do Congo (Sandy Vasconcelos, ES, DOC, 2014, 16’) 
  • Braços Vazios (Daiana Rocha, ES, FIC, 2017, 16’)
  • Vento Sul (Saskia Sá, ES, FIC, 2014, 13’) 
  • Anchieta – Nossa História (Hegli Lotério, ES, DOC, 2014, 15’)
  • MOSTRA PANORAMA DIVERSIDADE - 96’ 
  • Montação (Wan Viana, ES, DOC, 2016, 15’)
  • Tailor (Calí dos Anjos, RJ, DOC, 2017, 10’) 
  • Selma Depois da Chuva (Loli Menezes, SC, 2019, FIC, 12’) 
  • O Olho e o Zarolho (Juliana Vicente e René Guerra, 2013, FIC, 16’) 
  • Depois de Tudo (Rafael Saar, 2008, FIC, 12’) 
  • One Man Show (Lobo Pasolini, ES, EXP, 1991, 1’) 
  • Peixe (Yasmin Guimarães, MG, FIC, 2019, 17’) 
  • Manaus Hot City (Rafael Ramos, AM, FIC, 2020, 13’)

LABORATÓRIO CRIATIVO

A Gazeta integra o

Saiba mais
Cinema Festival de Cinema de Vitória

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.