ASSINE

Novo Bolsa Família pode ter valor até 50% maior e deve ser lançado em agosto

De acordo com o ministro da Cidadania, o governo vai enviar no próximo mês uma MP com o novo programa de transferência de renda reunindo ações e programas já existentes. Número de atendidos deve ir para 17 milhões a partir de novembro

Publicado em 28/07/2021 às 14h12
Presidente Jair Bolsonaro na Cerimônia de posse do Ministro de Estado da Cidadania, Joao Roma
Presidente Jair Bolsonaro na Cerimônia de posse do Ministro de Estado da Cidadania, Joao Roma. Crédito: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ministro da Cidadania, João Roma, disse nesta quarta-feira (28) que o governo deve enviar até o início de agosto uma medida provisória reformulando programas sociais. Após reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, Roma disse pretender que o novo programa tenha o maior valor "possível.

"O valor médio do programa será tratado com a área econômica mais à frente. O presidente falou em reajuste de 50% (em relação ao Bolsa Família). Pretendemos isso ou até mais", afirmou.

De acordo com o ministro, a ideia do governo é lançar, em novembro, um novo programa de transferência de renda reunindo ações e programas já existentes, como o Bolsa Família e o programa de aquisição de alimentos, e ampliar o número de atendidos para 17 milhões. Atualmente, o programa beneficia 14,5 milhões de brasileiros. Segundo o ministro, o novo programa incluirá ainda ferramentas de capacitação e microcrédito.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.