ASSINE
Oferecimento:
Modo de Visualização:

Comissão Especial abre sessão que pode votar novo texto da Previdência

Deputados começam a decidir nesta quarta-feira se aprovam ou não o parecer do relator, que prevê economia de R$ 1 trilhão em 10 anos

Publicado em 03/07/2019 às 20h06
Comissão Especial da Reforma da Previdência da Câmara. Crédito: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Comissão Especial da Reforma da Previdência da Câmara. Crédito: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O presidente da Comissão Especial que analisa a reforma da Previdência, Marcelo Ramos (PL-AM), abriu na noite desta quarta-feira (3) a reunião. A sessão estava originalmente marcada para as 13h.

Antes da leitura de uma nova complementação de voto pelo relator, Samuel Moreira (PSDB-SP) a comissão deverá votar requerimentos da oposição para inversão de pauta e adiamentos de votação da matéria.

O novo voto do relator deve retirar todas as menções a Estados e municípios do texto. O voto complementar lido na terça-feira por ele autorizava os entes a cobrarem contribuições extraordinárias dos servidores.

Mais cedo, líderes haviam afirmado que existiria um acordo para que os policiais que servem a União se aposentassem com idades menores, de 52 anos para mulheres e 53 anos para homens. A costura teria contado com ligações do presidente Jair Bolsonaro aos parlamentares.

Mas o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse em seguida que o novo voto do relator não trará regras mais brandas para os policiais que servem a União. No voto complementar lido ontem por Moreira, a idade mínima para ambos os gêneros na categoria continuava 55 anos.

ACOMPANHE AO VIVO

A Gazeta integra o

Saiba mais
economia previdência reforma da previdência

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.