ASSINE

Transformador verde muda a realidade ambiental do Noroeste do ES

Empresa Luz e Força Santa Maria investe, há dois anos, em equipamento mais eficiente, seguro e econômico em prol do meio ambiente

Tempo de leitura: 2min
Publicado em 11/07/2022 às 17h25
Atualizado em 02/08/2022 às 11h25
Luz e Força Santa Maria, desde 2020, aposta em equipamento mais seguro e eficaz para preservar meio ambiente.
Luz e Força Santa Maria, desde 2020, aposta em equipamento mais seguro e eficaz para preservar meio ambiente. . Crédito: Luz e Força Santa Maria/Divulgação

Uma mudança feita na rede elétrica do Noroeste do Estado há dois anos tem transformado a realidade do meio ambiente da região. Desde 2020, a Luz e Força Santa Maria implementou o “Transformador Verde” de distribuição. Isolado com óleo vegetal, além de biodegradável, ele é renovável.

A alteração traz uma grande transformação, já que a tecnologia convencional utiliza óleo mineral (à base de petróleo), que não é biodegradável e inflamável. Neste cenário, o transformador verde, por sua vez, é uma alternativa ecologicamente correta porque utiliza o óleo vegetal à base de soja, que é o mesmo que se usa na cozinha, mas com alguns aditivos.

Henrique Coutinho

Assessor de diretoria

"O transformador verde traz benefícios por ter maior capacidade térmica (para atender à mesma carga, usa-se menos transformadores) e pelo óleo ser biodegradável e renovável. Além disso, o transformador verde tem outras diferenças que tornam o equipamento mais eficiente."
Transformador Verde é isolado com óleo vegetal à base de soja, uma alternativa ecologicamente correta.
Transformador Verde é isolado com óleo vegetal à base de soja, uma alternativa ecologicamente correta. Crédito: Luz e Força Santa Maria/Divulgação

Conscientização

Transformadores de distribuição ficam em postes nas cidades e fazem a última mudança no nível de tensão, para que seja possível, a partir da alta tensão, utilizar energia nas residências.

A empresa Santa Maria tem realizado ainda inúmeras ações focadas na preservação do meio ambiente e na conscientização dos seus colaboradores.

A empresa tem o orgulho de também ter sido parceira do projeto “Plantar é Viver” desde seu início e desde o lançamento do “Prêmio Biguá” na região.

Com o objetivo de incentivar a preservação ao meio ambiente, a Santa Maria plantou mais de 14 mil mudas de espécies arbóreas nativas na Região Noroeste nos últimos cinco anos;

Confira outras iniciativas da Santa Maria para a preservação do meio ambiente:

  • Separação e correta destinação dos nossos resíduos;
  • Apoio e incentivo a projetos que contribuem para a conservação da fauna e participamos de programas de educação ambiental;
  • Análises da qualidade da água do Rio Santa Maria;
  • Recuperação ambiental de áreas degradadas;
  • Armazenamento e reutilização da água da chuva e da condensação dos equipamentos de ar-condicionado;
  • Investimento contínuo na digitalização de processos internos e externos, diminuindo significativamente a utilização de papel. Um bom exemplo disso é o sistema para análise de projetos, no qual o cliente envia todos os arquivos pelo o site sem precisar imprimir uma única página.

Este é um conteúdo de responsabilidade do anunciante.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.