ASSINE
Árbitro capixaba com maior número de atuações nacionais e internacionais, especializado em gestão esportiva,e que atuou em dez finais do Campeonato Capixaba, além de partidas das séries A, B, C e D do Campeonato Brasileiro.

Relembre erros graves que a arbitragem cometeu contra times capixabas

Diante do Vitória-BA, pela Copa do Brasil, o Rio Branco foi eliminado na bola. Entretanto, em várias outras competições nacionais, equipes do ES já foram prejudicadas por erros dos juízes

Publicado em 08/04/2021 às 02h00
Atualizado em 08/04/2021 às 02h05
Desportiva e Goiás Campeonato Brasileiro de 1994
A Desportiva foi escandalosamente prejudicada pela arbitragem na partida contra o Goiás, pela Série B do Campeonato Brasileiro de 1994. Crédito: Reprodução/TV Globo

Sempre que uma equipe capixaba vai disputar uma partida decisiva em competições nacionais, os torcedores já recordam o histórico de erros da arbitragem contra nossos times. Como gato escaldado tem medo de água fria, o Rio Branco, depois de passar pelo Sampaio Corrêa na primeira fase da milionária Copa do Brasil 2021, já entrou em campo nesta quarta-feira (07) preocupado, diante do Vitória-BA, na partida válida pela segunda fase.

Porém, dessa vez, não se pode atribuir a desclassificação e a derrota por 2 a 0 para os baianos a erros da arbitragem. O Paulista Thiago Scarascati teve uma arbitragem correta e tranquila no estádio Barradão. Claro que toda derrota é ruim, mas quando é de forma limpa e sem interferências, sabemos que faz parte do jogo.

ERROS DE ARBITRAGEM HISTÓRICOS CONTRA TIMES CAPIXABAS

A saga de erros de árbitros contra equipes capixabas começou em 1994, quando a Desportiva fazia uma ótima campanha na série B do Campeonato Brasileiro. Os grenás haviam vencido o jogo de ida da semifinais contra o Goiás por 2 a 0, no Engenheiro Araripe. Mas no jogo de volta, no estádio Serra Dourada, em Goiás, só o árbitro paulista Edmundo Lima Filho viu um pênalti contra o time capixaba em um lance de falta fora da área, decretando a desclassificação da Desportiva na competição. 

O Rio Branco também foi muito prejudicado em uma ocasião. O árbitro paranaense Tito Rodrigues foi decisivo em jogo válido pelo Brasileirão de 1986. Com 23 mil torcedores no estádio Kleber Andrade como testemunhas, o time capixaba teve dois gols legais anulados e acabou perdendo a classificação para o Atlético-MG. 

Vitória e Ituano na Série D do Campeonato Brasileiro de 2019
O Vitória foi prejudicado pela arbitragem. O juiz Diego Pombo marcou pênalti em toque de mão do jogador alvianil que estava fora da área. Crédito: Reprodução/MyCujoo

Em 2019, pela Série D do Campeonato Brasileiro, na disputa do jogo de volta das oitavas de final contra o Ituano, em São Paulo, foi a vez do Vitória ser claramente prejudicado. O árbitro baiano Diego Pombo marcou um pênalti quando bola tocou na mão do zagueiro alvianil, que estava fora da área.

AUSÊNCIA DO VAR FOI SENTIDA NO JOGO ENTRE TOMBENSE E VASCO

A temporada 2021 de futebol está começando a esquentar. Campeonatos estaduais, regionais e Copa do Brasil chegando em fases decisivas, e o contestado VAR já começa a fazer falta. Na vitória do Vasco sobre o Tombense pela Copa do Brasil houve um lance clássico de interferência do equipamento, que não está sendo usado nas primeiras fases da competição nacional. O atacante do Vasco, Germán Cano, sofreu falta em cima da linha da grande área e, como a linha faz parte da área, deveria ter sido marcado o pênalti. Dos males o menor, pois na cobrança da falta, que foi marcada erradamente fora da área, o volante Andrey marcou o gol cruz-maltino.

CURIOSIDADE DO DIA

  • Recorde de expulsões no Brasil: O maior número de expulsões já visto em uma partida de futebol no Brasil ocorreu no jogo entre Portuguesa-SP e Botafogo-RJ pelo torneio Rio-São Paulo de 1954. Foram 22 jogadores expulsos depois de uma briga entre as duas equipes.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.