ASSINE
Notícias, bastidores e entrevistas exclusivas com quem é assunto no mundo dos famosos, rol de celebridades e personalidades do entretenimento que circulam no Showbiz

Ex-primeira-dama vai comandar novo Miss ES a convite do Miss Brasil

Concurso que coroa a mulher mais bonita do Espírito Santo agora terá taxa de inscrição e mudanças prometem acabar com as falcatruas dentro do mundo miss

Vitória
Publicado em 10/05/2021 às 06h00
A coordenadora do Miss Espírito Santo, a modelo e empresária Nabila Furtado
A coordenadora do Miss Espírito Santo, a modelo e empresária Nabila Furtado. Crédito: Claude Coimbra

O Miss Espírito Santo continuará sendo coordenado pela modelo, empresária e ex-primeira-dama de Cariacica Nabila Furtado. Em julho do ano passado, o Miss Brasil Be Emotion (agora Miss Universo Brasil) foi comprado da então detentora, a Polishop, pelo investidor Winston Ling. De lá para cá, o futuro das franquias estaduais ficou incerto e vem se resolvendo a miúde, já que o próprio executivo da marca e direção estão convidando e negociando os novos moldes do concurso com representantes de cada Estado.

Nabila, que também já foi Miss Cariacica 2009, Miss Espírito Santo Simpatia 2010, Musa do Brasil 2013, Miss Brasil Intercontinental 2016 e Miss Queen Beauty Brasil 2017, foi convidada para seguir no comando da regional pela própria Miss Brasil 2015, Marthina Bradt, que ocupa um cargo de direção na nova organização nacional. A capixaba é casada com o ex-prefeito de Cariacica, Juninho.

No Espírito Santo, no entanto, pouca coisa vai mudar na prática. As candidatas vão continuar sendo selecionadas da mesma forma, haverá a comissão julgadora do mesmo jeito e a coroada deve cumprir os requisitos de sempre, bem como cumprir agenda de compromissos oficiais.

Mas a coluna, que não é boba nem nada, apurou que uma das maiores modificações vai impactar justamente as interessadas em participar das seletivas. A partir de agora, as candidatas terão que pagar uma taxa de inscrição – o que, no Espírito Santo, não acontecia antes. A idade mínima para participar também baixou um ano. Com isso, as inscritas podem ter de 18 a 27 anos (antes só podiam participar com 19).

A promessa desses ajustes, entre os outros pormenores, é de unificar as etapas estaduais à nacional e padronizar o tipo de evento que é feito em cada estado, como conta a própria coordenadora.

"Agora a coordenação estadual é como se fosse uma concessão. Não terá mais aquela coisa de franquia estadual. Nós, coordenadores, não vamos mais ter que pagar pela franquia. O dinheiro da inscrição é que vai custear o que tiver que ser custeado e haverá esse fundo do nacional - antes a gente é que tinha que desembolsar", detalha.

Nabila Furtado

Coordenadora do Miss Espírito Santo

"Coordenações estadual e nacional estarão presentes nas escolhas das misses para formarmos uma Miss Universo"

Nos bastidores, um dos maiores problemas que se via no molde passado de administração era justamente essa individualidade dos Estados em gerir o próprio concurso. Alguns cobravam inscrição, outros não; alguns forneciam determinados serviços ou prêmios, outros não. E a competição, na perspectiva dos missólogos, acabava ficando desleal.

"Vamos seguir todas as regras do nacional. Será tudo integrado, não vai mais acontecer de um jeito em cada Estado. As meninas farão inscrição em um site único, que é da plataforma da franquia nacional. Assim, cada candidata terá que passar, também, por um crivo federal para disputar o estadual. O nacional estará muito mais ativo, completamente envolvido com os Estados, como se fosse uma coisa só. Teremos nossa autonomia, mas dentro desse contexto todo”, esclarece.

No rol das obrigações de Nabila, assim como a dos outros coordenadores estaduais que já foram selecionados (nem todos foram escolhidos), está: organizar e viabilizar o concurso do Espírito Santo e o show do evento, dar conta das premiações e preparo da candidata coroada para o Miss Brasil e acompanhar a eleita em agendas oficiais para que ela faça um bom reinado.

Nabila Furtado

Coordenadora do Miss Espírito Santo

"Eu vejo a mudança como uma forma de organizar tudo. Acaba com essa coisa de falcatrua, que tem Estado com histórico disso "

No Espírito Santo, a próxima representante da beleza capixaba deve ser escolhida entre agosto e setembro, quando deve acontecer o Miss Espírito Santo 2021. O Miss Brasil 2021 está marcado entre o fim de setembro e início de outubro.

"Estou pensando em um concurso ao ar livre, com convidados limitados, mas esse ano quero retomar o projeto de temas que eu elaborei", fala ela, que coordena o Miss Espírito Santo desde 2014. E continua: "Esse ano quero falar dos impactos da autoestima da mulher com câncer. Fazer um desfile com pacientes oncológicas, inseri-las no concurso, dentro da possibilidade. A beleza está em todas as mulheres e precisamos mostrar isso".

E finaliza: "A Miss Espírito Santo 2021 tem que ser natural, conectada com o mundo e preocupada com as causas que sejam pertinentes. Ter um diploma não só para dizer que tem e estar pronta para o Miss Brasil. Uma mulher que representa a beleza e discute sobre os debates mundiais".

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo capixaba capixaba celebridades espírito santo Famosos Miss Brasil Miss Espírito Santo Miss Universo

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.