ASSINE
Jornalista de A Gazeta há 10 anos, está à frente da editoria de Esportes desde 2016. Como colunista, traz os bastidores e as análises dos principais acontecimentos esportivos no Espírito Santo e no Brasil

Natália Gaudio, Déborah Medrado e Geovanna Santos na disputa por vaga olímpica

Ginastas capixabas sobem no tablado nesta sexta-feira (10) no Pan-Americano de Ginástica Rítmica e Trampolim, que vale uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 11/06/2021 às 02h00
Monika Queiroz é a técnica de Natália Gaudio, que disputa no individual. Déborah e Geovanna competem por conjunto
Monika Queiroz é a técnica de Natália Gaudio, que disputa no individual. Déborah e Geovanna competem por conjunto. Crédito: CBG/Divulgação

A Olimpíada de Tóquio 2020 já está batendo à porta, mas ainda há vagas em aberto para principal competição esportiva da temporada. Para preencher essas lacunas restantes, o Pan-Americano de Ginástica Rítmica e Trampolim, que começa nesta sexta-feira (10), no Rio de Janeiro, vale um lugar para representar o Brasil no Japão.

E motivadas para conquistarem um espaço na delegação brasileira que vai ao Japão estão três ginastas capixabas: Natália Gaudio, Déborah Medrado e Geovanna Santos. Natália mira a vaga de ginástica rítmica no individual e suas companheiras disputam a vaga no conjunto. Essa será a última chance das atletas capixabas se garantirem nos Jogos Olímpicos.

Mais experiente do trio capixaba e com a experiência de já ter disputado uma Olimpíada, Natália está preparada para o desafio que se apresenta. "Esta á a última etapa classificatória. Participamos de outras três Copas do Mundo, mas a gente sabia que a nossa maior chances seria neste Pan-Americano, onde vamos disputar a vaga continental. Vai ganhar a vaga a melhor ginasta do continente. Os Estados Unidos já estão classificados pelo Mundial, então eles participam da competição, mas não disputam vaga. Nossa disputa vai ser mais com as mexicanas e argentinas", afirma a capixaba. 

Com os EUA fora da disputa pela vaga olímpica e a ausência da delegação do Canadá, que abriu mão de disputar o Pan-Americano, crescem as chances das ginastas brasileiras. Natália, Déhbora e Geovanna passaram por um período de treinos no Rio de Janeiro nos últimos dias e estão confiantes que tudo será aplicado na Arena Carioca 1, no Parque Olímpico da Barra. 

"A gente está com boas expectativas. Treinamos muito para esse objetivo. Vou dar o meu máximo. Estou bem feliz  em ter mais esta oportunidade de disputar a vaga olímpica. Vou fazer o meu melhor, e que seja o que Deus quiser. Fazendo a nossa parte temos certeza que vamos ficar bem felizes com as notas e com as classificações. Trabalhamos muito duro para isso", ressaltou Natália.

NA FORÇA DO CONJUNTO

Representantes capixabas no conjunto, Déborah e Geovanna estão empolgadas para buscarem a vaga olímpica. A ansiedade e a expectativa ficam visíveis nas postagem das atletas nas redes sociais. "Amanhã (hoje) começa a nossa competição. Esse Campeonato Pan-Americano será classificatório para os Jogos Olímpicos de Tóquio! Estão preparados para torcer forte pelo Brasil!? Torçam muito! Que Deus nos abençoe", publicou Déborah no Instagram. 

A competição começa às 14h30 com a classificatória do individual; e 18h a seleção de conjunto sobe no tablado. O Pan terá transmissão do Canal Olímpico do Brasil e do SporTV 2.

Espírito Santo espírito santo Esportes natália gaudio

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.