ASSINE
Jornalista de A Gazeta há 10 anos, está à frente da editoria de Esportes desde 2016. Como colunista, traz os bastidores e as análises dos principais acontecimentos esportivos no Espírito Santo e no Brasil

Do Vasco ao VAR, tudo continuar a falhar em São Januário

Cruz-Maltino jogou mal e só ficou no empate contra o Brasil de Pelotas. Entretanto, sistema do árbitro de vídeo falhou vergonhosamente mais uma vez

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 04/09/2021 às 02h00
Vasco teve um gol anulado. Mas VAR não conseguiu confirmar o impedimento
Vasco teve um gol anulado. Mas VAR não conseguiu confirmar o impedimento. Crédito: Premiere/Reprodução

Início de returno, 9ª colocação na tabela da Série B do Campeonato Brasileiro e chances de retorno à elite do futebol brasileiro já estipuladas em cerca de 15% de acordo com os matemáticos. O Vasco já está em crise e com a água batendo no pescoço. A equipe que não tem mais o direito de falhar, segue cometendo erros infantis e desperdiçando ótimas oportunidades de somar pontos na tabela.

Atuações ruins à parte, o time cruz-maltino ainda foi gravemente prejudicado por uma falha na aparelhagem do árbitro de vídeo, na noite desta sexta-feira (03), na partida que terminou empatada por 1 a 1 contra o Brasil de Pelotas, em São Januário. E essa não foi a primeira vez que o VAR falhou em um lance decisivo na Colina. Algo que é inadmissível.

O empate diante do frágil Brasil de Pelotas, penúltimo colocado da Série B, é sintomático, assim como foi a derrota recente para o Londrina, também em casa. Mostram como o Vasco é limitado. Diante do time gaúcho, o Gigante da Colina teve posse de bola e não agrediu com eficiência, perdeu pênalti, viu seu goleiro Vanderlei falhar bisonhamente e entregar um gol ao rival e só foi perigoso no abafa.

Com um elenco limitado em mãos, Lisca não encontrou a formação ideal e ainda sofre com erros individuais inacreditáveis de seus jogadores. Se não é o time dos sonhos, o Vasco tem obrigação de ter atuações mais dignas. Não há mais margem de erro. Se não reagir, urgentemente vai permanecer na Segunda Divisão e vai ver sua receita cair ainda mais na próxima temporada, o que seria uma tragédia.

IMPEDIMENTO QUE TIROU A VITÓRIA DO VASCO FOI CONFIRMADO MESMO SEM A CONFIRMAÇÃO DO VAR

Além de todas as incompetências técnicas já citadas, o futebol mostra que quando a fase é ruim praticamente tudo dá errado. Aos 37 minutos do segundo tempo da partida contra o Xavante, Andrey cobrou falta e a bola acertou a trave. No rebote, o atacante cruz-maltino Daniel Amorim completou para as redes. O assistente levantou a bandeira apontando o impedimento. O árbitro aguardou a confirmação do VAR e após três minutos de espera a equipe escalada no árbitro de vídeo não conseguiu responder com precisão e prevaleceu a decisão do gramado: gol invalidado.

Porém, as imagens da transmissão do Premiere mostram o jogador atrás do último defensor xavante no momento que Andrey cobrou a falta, o que prova que o gol foi legal. A produção do canal pediu uma resposta à CBF, que se resumiu a informar que "questões técnicas" causaram o problema nas linhas. Devido à falha na tecnologia, a decisão de campo prevaleceu. 

Beira o inacreditável a entidade máxima do futebol brasileiro tratar de forma tão simples uma falha operacional que foi decisiva para a partida. Ninguém testa os equipamentos antes e garante que tudo está preparado para um jogo? E o pior: não foi a primeira vez que isso aconteceu em São Januário. Então já deveriam estar preparados para não repetirem tal falha. Mas vai ficar por isso mesmo. Uma pena. É o tipo de falha que não pode acontecer.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Clube vasco da gama Brasileiro Série B

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.