ASSINE
Jornalista de A Gazeta há 10 anos, está à frente da editoria de Esportes desde 2016. Como colunista, traz os bastidores e as análises dos principais acontecimentos esportivos no Espírito Santo e no Brasil

Coronavírus: jogos com portões fechados podem ser a solução para o futebol

Confederações e federações pelo mundo já trabalham com a ideia para clubes não perderem ainda mais recursos financeiros em meio à pandemia do Covid-19

Publicado em 19/04/2020 às 06h01
Atualizado em 09/05/2020 às 02h27
Estádio do Bayern de Munique, a Allianz Arena deve, em breve, jogos do Campeonato Alemão, mas sem a presença dos torcedores
Estádio do Bayern de Munique, a Allianz Arena deve, em breve, jogos do Campeonato Alemão, mas sem a presença dos torcedores. Crédito: Bayern/Divulgação

Enquanto não há uma previsão de dar fim ao isolamento social como medida preventiva à disseminação do novo coronavírus, o mundo do futebol parece já estar definindo o caminho que seguirá para minimizar as perdas financeiras de federações, clubes e jogadores. A solução encontrada até o momento é dar prosseguimento às competições, mas com partidas com os portões fechados. Se não há garantia de segurança para o público, as confederações acreditam que as medidas preventivas podem garantir a saúde dos atletas e dos demais envolvidos em um jogo.

Dessa forma, as equipes conseguiriam ao menos reaver as receitas com patrocinadores, já que os jogos seriam transmitidos na TV aberta e nos canais por assinatura. Além é claro da produção de conteúdo dos clubes atingir outras diversas plataformas, como mídias sociais, por exemplo, que são capazes de gerar visibilidade e lucros para as marcas envolvidas.

Essa é uma tendência mundial. Na Alemanha, o Bayern de Munique voltou a treinar há pouco mais de dez dias e foi seguido pela maioria das equipes que estão na elite do Campeonato Alemão. Por isso, a Bundesliga planeja retomar a competição com portões fechados, uma vez queno país, o governo decretou a proibição de grandes eventos com aglomerações até o dia 31 de agosto.

Entidade máxima do futebol europeu, a Uefa informou que se reunirá na próxima semana para analisar a situação dos campeonatos paralisados. Ao que tudo indica, a organização aponta como prioridade a realização das ligas nacionais com portões fechados. Mas isso levará em conta os números do coronavírus em cada país, já que existem situações bem diferentes dentro do continente.

No Brasil

No Brasil, a Federação Catarinense de Futebol já manifestou o desejo de retomar suas atividades. De acordo com o presidente da entidade, Rubens Angelotti, foi enviada uma solicitação ao governo do estado para que as partidas possam ocorrer sem a presença dos torcedores a partir do dia 16 de maio. Em São Paulo, a Federação Paulista de Futebol e os clubes que disputam a Primeira Divisão do Campeonato Paulista decidiram, em reunião por videoconferência, que o torneio seguirá inicialmente com portões fechados, mas ainda não estipulou uma data. 

A bola pode voltar a rolar para o Campeonato Catarinense no dia 16 de maio
A bola pode voltar a rolar para o Campeonato Catarinense no dia 16 de maio. Crédito: Marcio Cunha/Chapecoense

Além de cuidar da própria saúde financeira, se a bola voltar a rolar, os clubes também podem conseguir renda para manter seus elencos e evitar tristes episódios para o futebol brasileiro, como as demissões que vêm acontecendo em equipes de menor investimento pelo país.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.