ASSINE

Pacheco espera que nota de Bolsonaro represente a tônica entre Poderes

Durante evento em Brasília, presidente do Senado falou sobre sua expectativa de uma relação de respeito entre Poderes e cumprimento da Constituição Federal

Publicado em 12/09/2021 às 16h15
Rodrigo Pacheco participa de celebração dos 40 anos do Memorial JK e dos 119 anos do ex-presidente  Fonte: Agência Senado
O senador Rodrigo Pacheco em celebração dos 40 anos do Memorial JK e dos 119 anos do ex-presidente . Crédito: Roque de Sá/Agência Senado

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou neste domingo (12) esperar que a nota divulgada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na quinta-feira (9) represente a tônica na relação entre os Poderes de agora em diante.

"O conteúdo da carta vai ao encontro do que é nossa expectativa de pensarmos o Brasil,  (de um comportamento) que respeite os Poderes, que os Poderes se respeitem, que tenhamos sempre a lógica de cumprimento da Constituição e de observância do que é o bem comum", afirmou.

O presidente do Senado participou neste domingo de evento do aniversário de 119 anos do nascimento do ex-presidente Juscelino Kubitscheck.

Na solenidade, no Memorial JK, Pacheco afirmou considerar muito positivo o conteúdo da carta. "Guardo muita expectativa e confiança de que ela se perpetue como uma tônica entre as relações dos Poderes a partir de agora, porque isso é fundamental para o país."

Principal incentivador dos atos de raiz golpista do 7 de Setembro, o presidente Jair Bolsonaro mudou de tom dois dias depois por meio da divulgação de uma carta alinhavada pelo ex-presidente Michel Temer (MDB).

MEDO DE PERDER ALIADOS

Segundo aliados, porém, a nota foi retórica, motivada pelo medo de perder aliados no Congresso e para frear os impactos econômicos. Para assessores de Bolsonaro, ela garantiu sobrevida ao presidente, mas o maior desafio será garantir que o chefe do Executivo mantenha as palavras da nota e pare de atacar o STF.

Neste domingo, Pacheco afirmou que é preciso discutir planejamentos e ações porque o país passa por um momento de crise com a iminência da inflação, a realidade do desemprego, da fome e da miséria, além da crise hídrica e energética. "Acredito muito nessa possibilidade de união nacional em favor do que interessa ao povo brasileiro", afirmou.

Questionado sobre os protestos contra Bolsonaro que estão sendo realizados neste domingo, Pacheco afirmou que todas as manifestações são bem-vindas.

"Manifestações, todas elas , de 7 de setembro, de 12 de setembro ou qualquer outra que seja feita pela sociedade civil, pelas pessoas que querem reivindicar temas e causas, são manifestações bem-vindas e que precisam ser respeitadas. Eu as respeito, como democrata que sou e republicano que sou. Considero que manifestações fazem parte de uma democracia viva", disse.

MARCO DA INTERNET

O presidente do Senado disse que a MP (Medida Provisória) enviada por Bolsonaro ao Congresso que altera regras de internet e impede que as redes sociais removam conteúdo falso de suas plataformas está sendo estudada sobre sua constitucionalidade e que uma resposta será dada até o começo da semana.

"Vai ser uma avaliação técnica, criteriosa, alguns apontamentos relativamente a ela sobre eventuais inconstitucionalidades. Como se trata de algo muito sério, é preciso ter um aprofundamento técnico com embasamento jurídico para uma decisão correta da Presidência do Congresso Nacional", afirmou.

No discurso que fez sobre Kubitscheck, Pacheco afirmou que o ex-presidente é uma verdadeira inspiração e que soube como poucos liderar a nação em nome do bem comum, da estabilidade política e do desenvolvimento econômico. Pacheco o chamou de "verdadeiro e maior estadista brasileiro."

O presidente do Senado saudou ainda o espírito conciliador de Kubitscheck e a postura de "profundo respeito à Constituição e à democracia".  "Colocou o Brasil acima de qualquer sentimento pessoal e pode, assim, liderar um projeto de otimismo e confiança no coração dos brasileiros. Um verdadeiro projeto de país", disse.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.