ASSINE
Autor(a) Convidado(a)
É produtor cultural e assessor técnico da Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer de Linhares

Turismo na pandemia: atrativos regionais mostram potência do ES

Enquanto não existe imunização em massa, colocar a família no carro e conhecer as potencialidades do nosso Estado tem sido uma melhor forma de descontrair. Com isso, novas oportunidades surgem

Publicado em 30/05/2021 às 02h00
Linhares desponta como destino turístico no Espírito Santo
Linhares desponta como destino turístico no Espírito Santo. Crédito: Vitor Nogueira/ Divulgação

Fomentado durante a pandemia, o turismo regional nos mostrou o quão potente o Espírito Santo é nas suas belezas naturais. Mais que uma fonte de renda para agricultores e empreendedores do interior do Estado, ele tem se mostrado uma opção de lazer para as famílias que querem viajar, mas temem o trafego intenso nos aeroportos.

Diante do nicho que se fortalece, novas oportunidades surgem. Roteiros exclusivos foram criados ou os já existentes passaram a ser frequentados por pessoas que antes nem sabiam de sua existência.

Enquanto não existe uma imunização em massa, em tempos que o isolamento social o turismo regional tem sido o programa da vez. Colocar a família no carro e conhecer as potencialidades do nosso Estado tem sido a melhor forma de descontrair e passar um bom momento familiar.

Há quem diga que o Espírito Santo é privilegiado. Apenas 60 minutos separam as montanhas do mar. Mas e quando encontramos isso numa única cidade? Pois é, ela existe. Assim é Linhares. Uma cidade que desponta no Estado com inúmeros investimentos públicos e privados, e que a cada dia tem atraído mais moradores e visitantes.

Vastos são os atrativos da cidade que dispõe da matriz econômica que é totalmente sustentável. O turismo tem se mostrado uma importante ferramenta financeira e de empreendedorismo, num momento em que a economia do país volta a caminhar. Em Linhares, por exemplo, a rota do agroturismo apresenta-se como potencial turístico, onde antes havia apenas propriedades produtoras de determinada cultura. Entre as opções, estão queijarias, barcaças de cacau que armazenam as amêndoas que já foram destaque no Salão Internacional do Chocolate em Paris, produção de nibs e até cachaçaria, sendo essa a detentora do título de melhor produtora de cachaça do país.

Essas são apenas algumas das opções de roteiro no interior do Estado, que, além de pontos turísticos, oferta o bom sabor gastronômico. E agora, com a criação de pólos de produção de uva, no alto do distrito linharense de São Rafael, Linhares entra definitivamente no circuito de montanhas, e os turistas terão à sua disposição litoral e serra, tudo dentro da mesma cidade.

Fato é: os destinos capixabas, hoje, têm se tornado cada vez mais uma opção de turismo e lazer, e não apenas de negócio. Antes conhecido pelas grandes feiras ou como refúgio de nossos vizinhos e amigos mineiros durante o verão, atualmente o Estado está presente, durante todo o ano, nos roteiros e rotas dos que buscam lazer por meio do agroturismo, ecoturismo e gastroturismo. Tudo isso atrelado a conforto e boa receptividade. A pandemia nos mostrou que, sim, é possível relaxar e descansar, curtindo bem pertinho de casa.

Este texto não traduz, necessariamente, a opinião de A Gazeta.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.