ASSINE

Check-up em dia: 10 exames médicos que você não pode adiar

Do hemograma à mamografia, veja exames de rotina que não podem ser deixados de lado mesmo no período de distanciamento social, em que é preciso evitar sair de casa

Publicado em 17/06/2021 às 18h59
Muita gente deixou de fazer exames de rotina muito importantes para detectar doenças, mas os cuidados com saúde não podem esperar.
Muita gente deixou de fazer exames de rotina muito importantes para detectar doenças, mas os cuidados com saúde não podem esperar. Crédito: Freepik

É claro que a chegada do coronavírus atrapalhou diversos planos. Viagens adiadas, festas canceladas... Mas tem algo que nem a pandemia deveria impedir: os cuidados com a saúde. Muita gente deixou de fazer exames de rotina muito importantes para detectar doenças. Do preventivo ao check-up oftalmológico, tudo ficou para depois.

Profissionais da saúde estão aí para lembrar que, mais do que nunca, é fundamental manter essas avaliações em dia e evitar surpresas desagradáveis.

Se a visita ao consultório médico ou odontológico está mais difícil, outra possibilidade é fazer as consultas de forma remota, por videoconferência. O Conselho Federal de Medicina (CFM) liberou a chamada telemedicina durante a pandemia. Dessa forma, os profissionais podem solicitar os exames on-line (como os cardiológicos, de colesterol etc), gerando as respectivas guias e os pacientes saem de casa apenas para realizar as coletas. Depois, enviam os resultados por e-mail ou pelo WhatsApp.

Para o médico cardiologista Renato Serpa, do Hospital Santa Rita, em Vitória, a pandemia da Covid-19 resultou também na pandemia do medo e da insegurança , que levou à redução na procura por cardiologistas e, consequentemente, prejudicou todo esse processo de diagnóstico precoce e prevenção.

"Houve grande prejuízo à saúde cardiovascular da população que, por receio, deixou de ir ao hospital em casos de presença de sintomas sugestivos de infarto. Isso acarretou em aumento do número de mortes. Costumo dizer que infarto não faz quarentena e continua a ser a principal causa de óbitos apesar da pandemia. Em Nova Iorque, nos Estados Unidos, no pico da pandemia, observou-se aumento de oito vezes no número de mortes no domicílio por problemas cardiovasculares", alerta o especialista.

Segundo Serpa, normalmente não há uma regra rígida sobre a idade para se iniciar o check-up cardiológico. "Depende de cada caso e do risco potencial individual, mas aceita-se de forma geral a partir dos 40 anos. Mas em casos de pessoas com múltiplos fatores de risco para doenças cardíacas , como hipertensão arterial, diabetes, colesterol elevado, tabagismo e, principalmente, história familiar de doença cardiovascular precoce em parentes de primeiro grau, pode-se considerar fazer o check-up mais precoce".

Dentre os exames mais comuns, cita o médico, estão a dosagem de glicemia em jejum, perfil de colesterol, hemograma e função renal, teste ergométrico e ecocardiograma transtorácico.

"Nesses exames, procuramos diagnosticar situações que levem ou se relacionem às cardiopatias, além de fazer avaliação cardiológica estrutural e funcional. Dependendo dos achados do exame clínico e suspeita do médico, também podem ser realizados mapa de 24h, doppler de carótidas, holter, cintilografia miocárdica, angiotomografia coronariana e avaliação do escore de cálcio das coronárias, dentre outros. A ideia é sempre tentar detectar precocemente a doença cardíaca subclínica, ainda em fase assintomática e fatores que a predispõem, para que intervenções preventivas possam ser planejadas e instituídas", destaca Renato Serpa.

O oncologista Loureno Cezana, também do Santa Rita, diz que na área dele também foram observadas consequências negativas com o adiamento dos exames e avaliações médicas: "Em especial na oncologia, as neoplasias serão diagnosticadas numa fase mais avançada, aumentando a morbidade do tratamento e diminuindo a efetividade".

Além disso, aponta Cezana, todo o trabalho histórico de educação da população sobre a importância de medidas saudáveis e realização de exames de rastreamento de doenças, como a "Outubro Rosa", campanha que defende a mamografia, ou avaliação colpocitopatológica para diagnóstico precoce de câncer de colo uterino, foram, aos poucos, perdendo a importância, já que os serviços de saúde, principalmente o público , estão voltados a pandemia.

VISÃO EM DIA

Especialistas reforçam que a falta de acompanhamento oftalmológico pode trazer muito mais riscos do que permanecer em casa.
Especialistas reforça que a falta de acompanhamento pode trazer muito mais riscos do que permanecer em casa. . Crédito: Freepik

Muita gente dispensou também cuidados de rotina, como a consulta oftalmológica anual. Uma decisão arriscada, segundo a oftalmologista Hanna Teodoro, do Hospital de Olhos de Vitória.

"Para quem tem problemas crônicos, isso pode significar o agravamento de sintomas. Já para aqueles que estão deixando de fazer as consultas de rotina, conhecidas como os 'check-ups' anuais, pode haver um atraso na detecção de doenças. Sem falar que muitos pais também estão adiando a primeira consulta oftalmológica dos seus filhos por terem receio em sair de casa com eles, o que pode atrasar o diagnóstico de alguma alteração visual que deveria ser tratada precocemente para evitar problemas futuros", afirma ela.

A especialista reforça que a falta de acompanhamento pode trazer muito mais riscos do que permanecer em casa. "É importante lembrar que há pessoas que não devem mesmo adiar as consultas de rotina, como pacientes portadores de glaucoma, ceratocone, doenças na retina, estrabismo ou qualquer alteração súbita da visão, como um embaçamento repentino ou dor ocular".

CUIDADOS COM A SAÚDE DA MULHER

Mulheres com mais de 40 anos de idade precisam de fica em dia com exames de mamografia, o ultrassom de mama e outros para detecção de doenças como o câncer.
Até o pré-natal, acompanhamento da mulher feito durante toda a gravidez, ficou relegado a segundo plano neste período . Crédito: Freepik

Mulheres com mais de 40 anos de idade precisam de um acompanhamento mais frequente. Entram em cena exames como a mamografia, o ultrassom de mama e outros para detecção de doenças como o câncer.

"Principalmente naquelas que são sintomáticas, esses exames são essenciais", diz a médica radiologista Mariana Ferri, que coordena o espaço Saúde da Mulher, no Cremasco Diagnósticos. O local oferece um ambiente totalmente feminino e acolhedor. "O melhor ali é que a mulher pode fazer todos os exames num só lugar, de forma mais otimizada e com resultados mais ágeis", cita ela.

Até o pré-natal, acompanhamento da mulher feito durante toda a gravidez, ficou relegado a segundo plano neste período. Isso pode aumentar as complicações para gestantes e para bebês, como explica a ginecologista Karin Rossi, que é presidente da Sociedade de Ginecologista e Obstetrícia do Espírito Santo.

"O pré-natal representa um papel importante para prevenção ou detecção precoce de patologias tanto maternas quanto fetais, permitindo um desenvolvimento saudável do bebê e reduzindo os riscos para a gestante", destaca a médica.

CONFIRA A LISTA DE DEZ EXAMES DE ROTINA INDISPENSÁVEIS:

  1. 01

    Papanicolau

    Para mulheres que já iniciaram a vida sexual para detectar alterações no útero e vagina.

  2. 02

    Mamografia

    Indicado para ser feito anualmente a partir dos 25 anos de idade para detectar alterações mamárias.

  3. 03

    Ultrassom da mama

    Indicado para ser feito anualmente a partir dos 25 anos de idade para detectar alterações mamárias.

  4. 04

    Hemograma

    Exame completo de sangue para analisar a saúde geral da pessoa, detectando infecções ou inflamações.

  5. 05

    Colonoscopia

    Feita anualmente por homens e mulheres a partir de 50 anos de idade para detectar, entre outras coisas, pólipos, câncer e doenças inflamatórias intestinais.

  6. 06

    Check-up cardiológico

    Para detectar alterações cardíacas importantes e identificar o risco de doenças.

  7. 07

    Check-up oftalmológico

    Deve ser feito anualmente por todas as pessoas, desde a infância, para detectar problemas de visão.

  8. 08

    Consulta odontológica

    Para prevenir e tratar problemas dentários.

  9. 09

    Exames de pré-natal

    Feitos por grávidas para acompanhamento da gestação, da saúde da mãe e do bebê.

  10. 10

    Exame de próstata

    Deve ser feito anualmente por homens com idade a partir de 40 anos para prevenir câncer de próstata.

Conteúdo produzido pelo Estúdio Gazeta.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Saúde medicina Saúde Saúde mental

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.