ASSINE

Aprender com os desafios é fundamental, diz diretor do Marista

Alair Bento dos Santos ressalta que a capacidade de adaptação e o trabalho dos colaboradores foram fundamentais para manter a qualidade de ensino

Publicado em 23/10/2020 às 22h00
Alair Bento dos Santos, diretor do Colégio Marista Nossa Senhora da Penha, em Vila Velha
Alair Bento dos Santos ressalta que a cooperação da equipe contribuiu para o sucesso do ensino remoto . Crédito: Colégio Martisa/Divulgação

A manutenção da qualidade das atividades escolares é um dos vários desafios gerados pela pandemia da Covid-19. Em diversos momentos, ao longo do ano de 2020, um questionamento sobre como as escolas cumpririam o calendário do ano letivo, com a suspensão das aulas presenciais durante tanto tempo, era recorrente. Para o diretor do Colégio Marista Nossa Senhora da Penha, Alair Bento dos Santos, dois elementos foram fundamentais para superar as dificuldades: a capacidade de adaptação e o trabalho dos colaboradores.

“A adaptação não foi simples, nem fácil. Contudo, acreditamos que estamos concluindo este ciclo com sucesso, graças ao pleno envolvimento e à dedicação de colaboradores do nosso colégio e das famílias dos nossos estudantes”, ressalta Alair, ao avaliar os sete meses em que as atividades do colégio foram estritamente remotas.

Uma das adaptações necessárias foi implementar a tecnologia no cotidiano da escola, garantindo interação direta entre professores e alunos. “Com a pandemia, aprendemos ainda mais que as tecnologias da educação e da informação podem favorecer o processo de ensino-aprendizagem. O contexto do isolamento social provocou a educação a incorporar o ensino híbrido no contexto da educação básica. De modo muito rápido, foi necessário transportarmos todas as atividades escolares para o ambiente remoto, com interações síncronas e assíncronas”, aponta.

O diretor explica ainda que, no processo de retomada das aulas, os alunos passam a ser avaliados individualmente, e os dados coletados serão fundamentais para o trabalho a ser desenvolvido nas turmas, com finalidade de reparar eventuais prejuízos de aprendizagem durante o isolamento.

Alair Bento dos Santos

Diretor do Colégio Marista Nossa Senhora da Penha

"Ao retornar às aulas presenciais, todos os alunos vão passar por avaliação diagnóstica. Os resultados dessa avaliação serão discutidos com o objetivo de gerar dados estatísticos para guiar o processo de recuperação dos objetivos educacionais da educação básica, por meio de diferentes planos de ação (individual ou coletivo), e, dessa forma, abordar as competências e habilidade previstas que não tiverem sido plenamente desenvolvidas no modelo remoto"

Apesar da retomada das aulas presenciais, as atividades virtuais continuam previstas no calendário do próximo ano, com esquema de revezamento entre os estudantes. “Ao olhar para 2021, com os aprendizados de 2020, tudo indica que até meados do próximo ano letivo seguiremos com as aulas no modelo rotacional. A estratégia de trabalho, ou modalidade de ensino, dependerá da imunização ou não dos alunos e colaboradores”, explica o diretor.

Nesse processo de retorno presencial, além de avaliar as necessidades dos alunos, também foram estabelecidos novos protocolos para garantir o cumprimento das normas de segurança, estabelecidas para prevenir a disseminação do coronavírus. “Desde a suspensão das atividades presenciais, o Colégio Marista sempre esteve atento às necessárias ações de planejamento para o seguro retorno às atividades acadêmicas presenciais”, finaliza Alair.

Educação Encontro de Pais e Mestres Escolas particulares

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.