ASSINE

Vacina Covaxin apresenta eficácia de 81%, diz laboratório indiano

Os estudos do imunizante contra o novo coronavírus foram conduzidos em parceria com o Conselho Indiano de Pesquisa Médica e o Instituto Nacional de Virologia

Publicado em 03/03/2021 às 17h59
Atualizado em 03/03/2021 às 17h59
Doses da vacina contra o covid-19 Covaxin desenvolvida na Índia pelo laboratório Bharat Biotech
Doses da vacina contra o covid-19 Covaxin desenvolvida na Índia pelo laboratório Bharat Biotech. Crédito: Isaac Fontana/FramePhoto/Folhapress

A empresa indiana Bharat Biotech, sediada na cidade de Hyderabad, anunciou nesta quarta-feira (3) os resultados clínicos da fase 3 da vacina Covaxin, que demonstraram eficácia interina de 81% contra a Covid-19.

Os dados foram coletados após testes em 25.800 participantes que receberam uma dose do imunizante ou placebo. Os estudos foram conduzidos em parceria com o Conselho Indiano de Pesquisa Médica (ICMR) e o Instituto Nacional de Virologia (NIV).

Além da eficácia, a Covaxin demonstrou resposta imunológica (imunogenicidade), que foi significativa também contra as variantes do novo coronavírus. No estudo, 36 dos 43 casos foram registrados em participantes que receberam o placebo, em comparação com sete casos em pessoas que receberam a vacina.

Uma nova análise provisória está planejada quando houver o registro de 87 casos, e a análise final está planejada ao se atingir 130 casos, informou a Bharat Biotech. Todos os dados das análises serão publicados em veículos especializados e submetidos a revisão por pesquisadores independentes, assegurou o laboratório.

A Covaxin é usada no combate à covid-19 por meio da aplicação de duas doses, a partir de vírus inativado. A pesquisa também recebeu o apoio apoio da Fundação Bill & Melinda Gates. A vacina é apresentada em frascos multidoses, e pode ser armazenada em temperaturas que variam de 2ºC a 8ºC, de acordo com a fabricante. O imunizante é um dos dois que foram aprovados para uso emergencial pelo governo indiano.

No Brasil, o Ministério da Saúde já tem contrato assinado para a compra de 20 milhões de doses da Covaxin. O investimento total foi de R$ 1,614 bilhão e, segundo a pasta, as primeiras 8 milhões de doses do imunizante devem começar a chegar em março.

Saúde Coronavírus Vacina Índia Mundo Vacinas contra a Covid-19

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.