Veja quais foram as primeiras medidas dos prefeitos na Grande Vitória

Novos prefeitos começaram o mandato intensificando a limpeza urbana, promovendo contingenciamento de gastos e até participando de operações com guardas municipais

Vitória
Publicado em 09/01/2021 às 02h00
Atualizado em 09/01/2021 às 02h00
A primeira semana de trabalho de Lorenzo Pazolini (Vitória), Euclério Sampaio (Cariacica), Sergio Vidigal (Serra) e Arnaldinho Borgo (Vila Velha)
A primeira semana de trabalho de Lorenzo Pazolini (Vitória), Euclério Sampaio (Cariacica), Sergio Vidigal (Serra) e Arnaldinho Borgo (Vila Velha). Crédito: Divulgação

As prefeituras das quatro principais cidades da Grande Vitória tiveram uma rotina diferente nos últimos sete dias. Novos prefeitos entraram, mudaram os gestores das secretarias, extinguiram ou juntaram algumas pastas, exoneraram muitos dos comissionados que autuaram nos últimos quatro anos e trouxeram novos nomes para a gestão pública.

Em meio às mudanças, muitos deles quiseram já mostrar a marca de seus mandatos, organizaram mutirões de limpeza nas ruas da cidade, melhoria da sinalização viária e deram início ao planejamento das propostas apresentadas durante a campanha eleitoral. Outra medida comum, ainda, foi o contingenciamento de gastos, cortando ou limitando despesas. Veja as primeiras medidas dos novos prefeitos de VitóriaSerraVila Velha e Cariacica.

VITÓRIA

  • Operação nas ruas da cidade
    Logo após a posse, o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini (Republicanos), realizou uma operação com a Guarda Municipal pelos bairros da capital. A ação não registrou crimes violentos, mas serviu, segundo o novo secretário de Segurança, Icaro Ruginski, para "mostrar a presença da Guarda nas ruas".
  • Reforma da previdência
    Na segunda-feira (04), Pazolini enviou à Câmara o projeto da Reforma da Previdência municipal. No mesmo dia, poucos minutos após ser protocolado, o projeto foi aprovado pelos vereadores, com três votos contrários. O “teste” já levantou debates acalorados na Casa, principalmente por conta da falta de debate da proposta. 
  • Demissão e recontratação
    Pazolini também exonerou quase todos os servidores comissionados, com exceção daqueles que eram diretores de unidades de saúde ou ensino. Dias depois, recontratou 42 dos exonerados. Na Câmara, o prefeito obteve a aprovação da extinção de 90 cargos e a criação de outros 44. No mesmo projeto, também concedeu um aumento de 47% para subsecretários do município. O prefeito pretende cortar 20% dos comissionados e 20% dos contratados por designação temporária, os DTs.
  • Contenção de gastos
    O prefeito também proibiu contratos de patrocínio a eventos sociais, concessão de gratificações, licença-prêmio e licenças para tratar de assuntos pessoais (caso implique na substituição de servidor). Estão suspensos ainda despesas com cursos presenciais para servidores fora da Região Metropolitana, pagamento de diárias, realizações de eventos com bufê e coffee break, além de pagamento de horas extras.

SERRA

  • Mutirão de limpeza nos bairros
    Uma das principais ações do prefeito da Serra, Sergio Vidigal (PDT), nesta primeira semana de mandato foi um programa de limpeza da cidade. Os mutirões tiveram reforço na coleta de lixo, poda, capina, varrição, recolhimento de entulhos e móveis abandonados, além da distribuição de cartilhas de boas práticas de limpeza urbana para moradores.
  • Redução de secretarias
    Vidigal também colocou em prática um novo modelo administrativo na prefeitura, reduzindo o número de secretarias de 22 para 16. Ele pretende reduzir em 35% o número de comissionados e enviar à Câmara uma reforma administrativa.

VILA VELHA

  • Contenção de gastos
    O prefeito de Vila Velha, Arnaldinho Borgo (Podemos), decretou no primeiro dia útil do mandato o corte de uma série de gastos, entre eles o fim da concessão de diárias e horas extras a servidores, suspensão de contratos de serviços de consultoria, patrocínios a eventos ou shows artísticos e a proibição de novos contratos de alugueis, compras ou reforma de imóveis, veículos, máquinas e equipamentos. O prefeito disse que fará uma auditoria na prefeitura, mas a medida ainda não foi executada.
  • Reforma do teatro
    Em uma cerimônia para a assinatura da ordem de serviço de uma estação de bombeamento na cidade, obra do governo estadual, Arnaldinho também aproveitou para anunciar a publicação para os próximos dias do edital de reforma do Teatro Municipal de Vila Velha, na Praça Duque de Caxias, Centro da Cidade.
  • Disque-silêncio 24h
    Outra medida tomada no início de seu mandato foi retornar com o funcionamento do disque-silêncio 24 horas nos finais de semana.
  • Redução de secretarias
    O novo prefeito também implementou uma nova estrutura administrativa na cidade, criou duas novas secretarias (Comunicação e Tecnologia e Inovação) e fundiu as secretarias de Esportes e Cultura, que agora tornam-se uma só e também passaram a tratar da área de Turismo, que não tinha pasta específica.

CARIACICA

  • Mutirão de limpeza
    Logo no segundo dia de mandato, o prefeito de Cariacica, Euclério Sampaio (DEM), apostou em um mutirão de limpeza para se apresentar aos moradores. Os trabalhadores que realizaram o mutirão atuaram na limpeza de valões, no reforço na varrição, capina e na pintura de meio-fio.
  • Comitê de desburocratização
    O primeiro decreto assinado pelo prefeito é a criação de um comitê para simplificação de processos de registro, abertura e legalização de empresas, algo que foi pauta em sua campanha. O comitê vai fazer um levantamento da situação dos processos na cidade e apresentar soluções a serem colocadas em prática.
  • Comitê de revisão do Plano Diretor Municipal e Código de Posturas
    Outro grupo de trabalho já criado por Euclério é para "atualizar" o Plano Diretor Municipal, que regulamenta as regras para construções nos bairros da cidade. Também foi criado um terceiro comitê para mudar as regras do código de posturas do município, que versam sobre as normas para o uso dos espaços públicos em Cariacica.
  • Retorno às atividades presenciais
    Na estrutura interna da prefeitura, Euclério determinou o retorno de todos os servidores da Administração Municipal para o trabalho presencial, a partir do próximo dia 11 de janeiro.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.