ASSINE

Suspeito de matar mulher a facadas e pauladas em Mimoso do Sul é preso

Suspeito, de 36 anos, foi preso em bairro de Cachoeiro de Itapemirim. O crime, segundo a Polícia Civil, foi motivado por ciúmes

Cachoeiro de Itapemirim / Rede Gazeta
Publicado em 21/06/2021 às 19h40
Localidade de Várzea do Cipó, zona rural de Mimoso do Sul, onde mulher foi assassinada
Localidade de Várzea do Cipó, zona rural de Mimoso do Sul, onde mulher foi assassinada. Crédito: Gustavo Ribeiro

Um homem de 36 anos foi preso por um mandado de prisão temporária nesta segunda-feira (21) no bairro União, em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo, suspeito de ter matado Lúcia Helena Coqui Porfírio, de 38 anos, a facadas e pauladas no último sábado (19) na localidade de Várzea do Cipó, zona rural de Mimoso do Sul, na Região Sul do Espírito Santo. O nome dele não foi divulgado pela polícia.

Segundo o delegado de Mimoso do Sul, Rômulo Carvalho Neto, o homem teria matado a vítima por motivo de ciúmes. Ele acreditava que Lúcia Helena o havia traído com outro homem. De acordo com pessoas próximas da vítima, a mulher saiu algumas vezes com o suspeito, mas não tinha um relacionamento oficial com ele e não quis continuar a relação.

Ainda de acordo com o delegado, as investigações continuam com o depoimento de testemunhas e resultados de laudos periciais. Segundo a polícia, após ouvido, o suspeito será encaminhado ao centro prisional.

O CRIME

Lúcia Helena Coqui Porfírio foi assassinada a facadas e pauladas na manhã de sábado (19). Segundo informações de populares, apesar da vítima não querer um relacionamento com o suspeito, ele continuava insistindo em encontrá-la.

De acordo com a Polícia Militar, na madrugada, por volta das 3 horas da manhã, Lúcia Helena estava em um bar com amigos, quando o suspeito chegou ao local e a chamou para ir até a casa dele. Os colegas pediram para Lúcia Helena ficar, mas ela decidiu ir com o homem. A suspeita é que o crime tenha ocorrido após um desentendimento. Os militares disseram que, depois de cometer o crime, o homem ligou para um familiar da vítima, que acionou a polícia.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.