ASSINE

Policiais disparam quase 100 vezes em confronto com grupo armado na Serra

Militares checavam a denúncia de que homens tentavam atacar rivais em Central Carapina na noite desta terça-feira (12), quando se depararam com 15 pessoas armadas. Três pessoas acabaram detidas

Publicado em 13/10/2021 às 09h50
Serra
O confronto entre policiais e criminosos ocorreu por volta das 19h desta terça (12) em Central Carapina. Crédito: Internauta

Um intenso tiroteio durante um confronto entre criminosos e policiais militares aterrorizou moradores do bairro Central Carapina, na Serra, por volta das 19h desta terça-feira, feriado de Nossa Senhora Aparecida. De acordo com a TV Gazeta, um pouco antes, a Polícia Militar recebeu a informação de que um grupo fortemente armado estava na região para atacar rivais do tráfico. Ao todo, três pessoas foram presas, sendo que duas delas acabaram feridas.

Morador registra tiroteio em Central Carapina, na Serra

No ponto conhecido como "Estrada do Areal", nas imediações da Rua Piauí, uma viatura se deparou com cerca de 15 homens fortemente armados. Ao notar a presença dos policiais, o grupo abriu fogo, e os PMs revidaram também com disparos. Consta no boletim de ocorrência do caso que os policiais efetuaram quase 100 disparos - 96 oficialmente contabilizados no BO.

FUGA E PRISÃO

Após os tiros, o grupo se dissipou, porém um dos envolvidos, um jovem de 21 anos, ficou para trás. Ferido em uma das pernas, o jovem se rendeu e com ele a polícia apreendeu uma arma. Devido ao ferimento, ele foi levado inicialmente para o Pronto-Atendimento de Carapina e depois transferido ao Hospital Estadual de Urgência e Emergência, em Vitória.

Na sequência, a PM realizou um cerco na região e prendeu outro suspeito, no bairro Carapina Grande, que também teria participado do confronto. O jovem de 20 anos usava tornozeleira eletrônica e estava nas ruas após ser liberado pelo benefício da "saidinha temporária" do Dia das Crianças. Na manhã desta quarta-feira (13), ele passou por exames de corpo de delito no Departamento Médico Legal (DML) de Vitória.

SUSPEITO FERIDO

Enquanto realizava buscas por outros envolvidos, a PM foi informada que um homem de 39 anos havia dado entrada no Hospital Jayme dos Santos Neves, na Serra. Ao buscar atendimento, ele informou ter sido vítima de bala perdida, porém ao checarem a identificação dele, os policiais constataram que se tratava de mais um suspeito de participação no tiroteio e com passagem pela polícia.

Na ficha dele constava envolvimento com tráfico de drogas, sendo que o suspeito ainda é apontado como uma das lideranças do comércio de entorpecentes de Carapina Grande. A PM acredita que este homem foi quem liderou o ataque ao bairro Central Carapina.

Com informações de Daniela Carla, da TV Gazeta

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.