ASSINE

Mulher tem casa incendiada na Serra e acusa o ex-companheiro

Incêndio consumiu toda a residência, impossibilitando que a família fique no local. Sem a própria casa, Samira não tem onde morar com os filhos e depende de doações

Tempo de leitura: 2min
Publicado em 24/05/2022 às 20h43

A manicure Samira Barbosa teve a casa incendiada no último domingo (22) no bairro Planalto Serrano B, na Serra. Segundo ela, esse foi mais um episódio provocado pelo ex-companheiro dela que não aceita o fim de um relacionamento que durou 16 anos. A mulher tem três filhos: duas crianças de 8 e 10 anos, e um adolescente de 15, sendo que a filha do meio, de 10 anos, tem paralisia cerebral. Apesar das chamas, ninguém se feriu. O homem fugiu e não foi localizado.

O incêndio consumiu toda a residência, impossibilitando que a família fique no local. Sem a própria casa, Samira não tem onde morar com os filhos e depende de doações. Ela relatou que a postura agressiva do ex-companheiro é comum após o consumo de bebida alcoólica, e disse que ele também é usuário de drogas. "Até um certo tempo, ele sempre foi uma boa pessoa. Mas descobri que toda vez que ele bebia, ficava com agressividade. E tem quatro meses que descobri que ele era usuário de drogas, eu não sabia", afirmou em entrevista à TV Gazeta.

Samira Barbosa teve a casa incendiada na Serra. Crédito: Roberto Pratti
Samira Barbosa teve a casa incendiada na Serra. Crédito: Roberto Pratti

Samira Barbosa

Manicure

"Fisicamente ele não me batia, porque eu sempre me refugiava na casa de amigas. Mas verbalmente, sim, com ameaças e xingamentos"

No domingo (22), o homem teria chegado à residência com duas garrafas, quebrou os objetos na escada e colocou fogo no sofá quando estava na frente do filho. "Ele começou a quebrar as garrafas na escada. Quando vi a cena, pensei em tirar meus filhos daqui. Ele mesmo apagou o fogo. Mas quando voltei, ele [ex-companheiro] botou fogo em tudo", relatou.

Em entrevista ao repórter Aurélio de Freitas, da TV Gazeta, Samira disse que tem medo que o ex-companheiro volte. Ela procurou a polícia para registrar um boletim de ocorrência contra o homem.

Samira Barbosa

Manicure

"A gente pensa primeira no amparo dos nossos filhos. Quando você vê tudo, de uma noite para o dia, sendo queimado, dói demais, muito"

O Corpo de Bombeiros informou que foi acionado para atender a ocorrência. No local, os militares constataram que o fogo já havia sido debelado por populares, assim realizando apenas um trabalho de rescaldo em um ponto de calor na residência, extinguindo a probabilidade de reignição. Não houve registro de vítimas. A perícia não foi solicitada.

BOLETIM POR CRIMES DE AMEAÇA E INJÚRIA

Procurada pela reportagem de A Gazeta, a Polícia Civil informou que Samira foi à Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) e registrou um boletim de ocorrência por crimes de ameaça e injúria contra o suspeito. Em relação ao incêndio, a corporação informou que uma cópia do boletim foi encaminhado ao 10º Distrito Policial para ser investigado.

AJUDA A SAMIRA

Uma vaquinha on-line foi criada para ajudar Samira. Com três filhos, um deles com paralisia cerebral, ela depende de doações de amigos e familiares. Veja mais informações sobre a vaquinha. Há ainda opção de ajudar pelo Pix 27999181098, com nome de Ismaini Ribeiro dos Santos.

Veja também

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.