ASSINE

Cliente que apontou arma para funcionário de shopping no ES é psiquiatra

Em entrevista ao "Fantástico", da TV Globo, Bernardo Santos Carmo afirmou que usou uma Airsoft, um tipo de arma de pressão com balas de plástico, e que fez isso em "estado de defesa"

Publicado em 21/06/2021 às 07h47
Bernardo Santos Carmo é o cliente de shopping em Vitória que recusou pedido para uso de máscara e apontou arma para vendedor
Bernardo Santos Carmo é o cliente de shopping em Vitória que se envolveu em confusão por uso de máscara. Crédito: Reprodução / TV Globo

O cliente que apontou uma arma contra um funcionário de um shopping em Vitória após recusar o pedido do vendedor de colocar a máscara de proteção contra a Covid-19 de forma correta é o psiquiatra Bernardo Santos Carmo. Ele deu uma entrevista ao “Fantástico”, da TV Globo, e afirmou que não usa arma e sim um simulacro.

“Eu não uso arma, eu uso simulacro de arma. Não há necessidade de porte de arma para airsoft”, contou. Airsoft é um tipo de arma de pressão com balas de plástico. Elas são produzidas de forma idêntica a armas de fogo.

Quando perguntado se ele apontou uma arma para o vendedor da loja, ele disse que tem uma airsoft e que fez isso em defesa, pois estava em uma situação de perigo. Além disso, confessou que estava utilizando a máscara abaixo do nariz.

Bernardo Santos Carmo

Psiquiatra

"Meu Deus, eu tenho uma airsoft. Eu usei isso em estado de defesa, porque eu estava quase sendo linchado. Eu estava com máscara abaixo do nariz. E pouco abaixo"

De acordo com o “Fantástico”, Bernardo Santos Carmo é psiquiatra. Em 2019 ele recebeu da Assembleia Legislativa do Espírito Santo a comenda “Loren Reno”, uma homenagem pelos serviços prestados ao Estado. A polícia já abriu inquérito para apurar as ameaças. O atendente já prestou depoimento, agora os investigadores querem ouvir o médico. Em nota, a defesa diz que ele é um cidadão consciente que segue seus deveres, inclusive quanto às regras sanitárias. Confira a nota na íntegra:

A defesa do Dr. Bernardo dispõe que os fatos veiculados não ocorreram da forma como vem sendo narrados. A defesa apregoa que até a presente data não teve acesso ao procedimento em trâmite na Polícia Civil, pelo que torna limitada qualquer manifestação quanto às alegações das supostas vítimas. O Dr. Bernardo é um profissional renomado, respeitado e ético, sendo ainda cidadão consciente e cumpridor de seus deveres e das disposições legais, inclusive quanto às regras sanitárias decorrentes da Pandemia da Covid-19, sendo que suas manifestações de vontade não tem nenhum caráter político. Após o devido acesso ao procedimento policial não serão furtados quaisquer esclarecimentos perante as autoridades e esferas competentes para a apuração do ocorrido.

“SACOU A ARMA E APONTOU NO MEU PEITO”, DIZ FUNCIONÁRIO

O funcionário da loja, que aparece na reportagem, não quis se identificar. Ele deu a sua versão do que aconteceu na ocasião.

X

Funcionário de loja que teve arma apontada após pedir para cliente usar máscara

"Ele falou assim: 'Eu coloco a máscara se eu quiser. Você não sabe quem eu sou. Coloco se eu quiser'. Aí eu virei a cara. Quando eu levantei a cabeça, ele tinha sacado a arma e apontado no meu peito. Ele guardou a arma, continuou ali mais uns cinco minutos para terminar a compra dele e saiu da loja, andando normalmente”, contou"

Uma testemunha do fato, que também não quis se identificar, deu mais detalhes sobre o diálogo. “Ele (vendedor) falou assim: 'mas é lei, o senhor precisa colocar a máscara'. Aí ele (cliente) falou assim: 'Eu faço a minha lei, eu não cumpro leis'. E tirou a arma da cintura”, disse.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.