ASSINE

Orla de Camburi: esportes, botecos e lazer num só lugar

Com diferentes opções, Camburi atrai frequentadores de dia e de noite

Publicado em 03/01/2018 às 07h12
Pessoas que estavam em quiosques na Praia de Camburi, em Vitória, aproveitaram para admirar a lua nesta terça-feira (2). Crédito: Fernando Madeira
Pessoas que estavam em quiosques na Praia de Camburi, em Vitória, aproveitaram para admirar a lua nesta terça-feira (2). Crédito: Fernando Madeira

Calçadão, areia e mar. Todos os espaços da orla de Camburi, em Vitória, estão sendo ocupados por turistas e capixabas, que encontram em uma das orlas mais famosas do Estado várias opções de lazer.

O personal trainer Yan Passamani, 23, por exemplo, usa a praia para se divertir e se exercitar. Na tarde de ontem, ele levou alguns amigos que vieram do Castelo, no Sul do Estado, para jogar “altinha” na praia.

“Eu me amarro no calçadão! Sempre ando de patins e skate. Até trouxe alguns amigos para jogarmos bola. Eles também gostaram muito”, afirma o personal.

Quem também aproveita tudo que a orla de Camburi tem a oferecer é a família Bassan Campos. A mãe, Larissa Bassan, o pai, Ricardo Campos, e os dois filhos, Miguel e Henrique, mudaram-se do interior de São Paulo para Vitória há três meses e marcam presença na Praia de Camburi.

“Nós curtimos bastante o local. Tomamos banho de mar e caminhamos sempre”, explica a matriarca da família.

E foi nas águas do mar de Camburi que Miguel Bassan, 6 anos, tomou o primeiro banho de mar. “Não achei a água muito salgada e tenho até uma prancha”, disse o novo surfista do pedaço.

Praia e cerveja

Um grupo de amigos formados por jovens da Bahia e Minas Gerais afirmou que não tem hora para curtir a praia.

“Quando a gente acorda cedo, a gente vem cedo. Se não, vem de tarde mesmo”, afirma Bruna Eduarda, estudante.

Na tarde desta terça (02), pela primeira vez, eles levaram uma caixinha de isopor e dizem que vão adotar a prática. “A estrutura da praia é boa. Mas gostamos de ideia de trazer a nossa caixinha. Vamos adotar a prática”, garante o estudante Heron Brandão, 24 anos.

A Gazeta integra o

Saiba mais
verão vitória

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.