ASSINE

Viana é cidade do ES com maior acumulado de chuva em 36 horas

Município registrou 86 mm no acumulado de chuva entre a madrugada de terça (31) e 12h30 desta quarta-feira (1°), segundo levantamento divulgado pela Defesa Civil Estadual

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 01/09/2021 às 17h05
Setembro começa com chuva no ES
Setembro começa com chuva no ES. Crédito: Ricardo Medeiros

Localizado na Região Metropolitana da Grande VitóriaViana foi o município do Espírito Santo que registrou o maior acumulado de chuva entre a madrugada de terça (31) e 12h30 desta quarta-feira (1º), totalizando 86 milímetros — segundo levantamento divulgado pela Defesa Civil Estadual. O ranking ainda tem outras cidades da Região Metropolitana e até do Norte capixaba.

CHUVA NAS ÚLTIMAS 36 HORAS:

  1. Viana - 86 mm
  2. Vitória - 67 mm
  3.  Aracruz - 65 mm
  4. Guarapari - 53 mm
  5. Vila Velha e São Mateus - 51 mm
  6. Serra - 47 mm

Segundo o boletim de avisos e alertas meteorológicos, divulgado pela Defesa Civil Estadual e Corpo de Bombeiros, a chuva deve ficar menos frequente e perde intensidade na Grande Vitória e no Nordeste, as áreas mais atingidas, da tarde para a noite desta quarta-feira.

A quinta-feira (2) também deve contar com chuvas ocasionais na maior parte do Estado, conforme informado.

AVISOS METEOROLÓGICOS

Diversos institutos de meteorologia chamam a atenção para um volume de chuva expressivo no Espírito Santo entre o fim de agosto e o início de setembro. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) aponta chuvas intensas em cidades do centro-norte, além de perigo para acumulado de chuva em municípios do Norte do Estado.

Há ainda aviso do Instituto Climatempo, que prevê chuva frequente até esta quinta-feira no Espírito Santo.

A chuva também é razão para aviso meteorológico do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural. Segundo o Incaper, as chuvas poderão resultar em acumulados expressivos ao longo do período.

DEFESA CIVIL DE VITÓRIA EM ATUAÇÃO

A Defesa Civil de Vitória informou ter sido acionada para sete ocorrências desde segunda-feira (30), quando começou o período chuvoso no Espírito Santo. Segundo o coronel Rogério Fernandes, coordenador do órgão, o caso mais grave foi um deslocamento de terra no bairro Comdusa, na Grande São Pedro, na tarde desta quarta-feira. Não houve feridos, apenas prejuízo financeiro. Uma equipe avaliou que os moradores poderiam continuar no local.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.