ASSINE

Veja quais cidades do ES vão ampliar a vacinação para quem tem comorbidade

Imunização desse grupo prioritário é dividido em duas fases; alguns municípios já avançam para atender pessoas com diabetes, hipertensão, entre outras doenças

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 06/05/2021 às 20h02
O governador Renato Casagrande e o secretário de Estado da Saúde Nésio Fernandes participam da vacinação contra a Covid-19 na unidade básica de saúde do bairro São Francisco em Cariacica
Cariacica vai  fazer o agendamento para as pessoas da fase 2 do grupo prioritário de comorbidades nesta sexta (7). Crédito: Ricardo Medeiros

A vacinação de pessoas com comorbidades contra a Covid-19 é dividida em duas fases. Alguns municípios do Espírito Santo, que já iniciaram a primeira etapa, passam também a planejar a imunização do público-alvo da segunda, que abrange, entre outros perfis, hipertensos e diabéticos. Com a chegada de novas doses, as cidades vão ampliar a imunização dos grupos prioritários. 

CARIACICA

A Secretaria Municipal de Saúde de Cariacica vai fazer um mutirão de vacinação neste sábado (8). Serão 8 mil novas vagas, das quais parte será destinada às pessoas com comorbidades da fase 2, na faixa etária a partir de 50 anos.  O agendamento on-line será aberto nesta sexta-feira (7), às 11 horas. 

A vacinação será realizada em 25 unidades de saúde do município, e também em postos instalados no Colégio Lusíadas, Sesi de Porto de Santana, faculdade Multivix e Centro de Especialidades Odontológicas.

VITÓRIA

O município de Vitória também vai abrir agendamento para as fases 1 e 2 nesta sexta-feira. Na cidade, 7.520 pessoas do grupo de comorbidades e de pessoas com deficiência já foram contempladas com a primeira dose da vacina. A marcação está prevista para o período da tarde, mas a Secretaria da Saúde não informou o horário. 

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM

Em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado, a prefeitura começou a marcação nesta quinta-feira (6) e estende o agendamento até esta sexta, das 7h às 16 horas, pelo telefone da unidade de saúde. São 21 postos na sede do município e sete no interior. A vacinação será destinada às pessoas de 50 a 59 anos. 

Os contatos das unidades, assim como a relação de todas as comorbidades contempladas, podem ser obtidos neste link.

LINHARES

No Norte do EstadoLinhares vai vacinar as pessoas com comorbidades, na faixa de 50 a 59 anos, nesta sexta e sábado. Serão disponibilizadas cerca de 6 mil doses, que deverão atender também grávidas e puérperas (mulheres no pós-parto de até 45 dias) sem doenças pré-existentes. 

O atendimento, segundo a assessoria da prefeitura, é por livre demanda, ou seja, basta que a pessoa que se enquadra no perfil de imunização compareça a uma das 32 salas de vacinação do município, das 8h às 17 horas. 

VILA VELHA

SERRA,  VIANA, COLATINA  E SÃO MATEUS ESTÃO NA PRIMEIRA FASE DE COMORBIDADES

Outros municípios continuam organizando a primeira fase do público de comorbidades, como é o caso da Serra. Na cidade, o agendamento on-line vai começar nesta sexta (7), mas também será realizada a busca ativa de alguns perfis de pessoas com comorbidades que vão ser atendidos.

Pessoas com síndrome de Down ou deficiência intelectual/mental, como autismo, paralisia cerebral ou outras síndromes que desencadeiam a deficiência intelectual/mental, por exemplo, podem fazer o agendamento on-line ou se vacinarem nos locais onde realizam seus acompanhamentos - (Apae) ou Pestalozzi.

"Para esse público, a Secretaria da Saúde realizará a vacinação no sábado (08), das 8 às 16 horas, na Apae do Parque Residencial Laranjeiras, conforme lista encaminhada previamente por esses serviços", informa a assessoria.

Para vacinar as gestantes e puérperas com comorbidades pré-determinadas no Programa Nacional de Operacionalização (PNO) da imunização, a secretaria vai fazer uma busca ativa. Caso a mulher não seja convocada para receber a dose, basta entrar em contato com a unidade de saúde de referência. Esse público também tem a opção de fazer o agendamento on-line, se preferir.

A prefeitura acrescenta que as pessoas com doença renal crônica em diálise também têm a opção de fazer a marcação pela internet, ou, então, se vacinar nas clínicas ou hospitais em que realizam o tratamento. Já os pacientes com fibrose cística serão imunizados pelo governo do Estado, no Hospital Dório Silva, também na Serra.

Pessoas com obesidade mórbida devem fazer o agendamento on-line para se vacinar.

Em Colatina, no Noroeste do Estado, a imunização já vai acontecer nesta sexta, das 8 horas ao meio-dia, e vai atender pessoas com síndrome de Down ou deficiência intelectual, de 18 a 59 anos; e gestantes e puérperas (acima de 18 anos) em postos de vacinação instalados nos seguintes locais:

  • Drive Thru  Beira Rio
  • Drive Thru Cerimonial Drink
  • Campo da Samaritana
  • Arena Unesc
  • Ginásio Zito Dalla
  • Clube da ACD
  • Clube Itajuby
  • Escola Estadual Lions Club

No município, não há sistema de agendamento. Para tentar uma vaga, é preciso ir a um dos postos indicados com a documentação exigida e pegar uma senha. 

Nesta etapa, também serão contemplados pacientes renais em diálise, cuja vacinação vai acontecer nos hospitais em que fazem o tratamento. 

Em São Mateus, a vacinação do público de comorbidades começa na próxima segunda-feira (10) e deverá se estender ao longo da semana, segundo informações da prefeitura. O atendimento será realizado nas unidades de saúde do município, e também na igreja Assembleia de Deus, no bairro Boa Vista, das 8h às 11h, e das 12h30 às 15h30. No balneário de Guriri, a imunização será realizada no Centro de Convivência do Idoso e na paróquia São Daniel Comboni, das 9h às 15h.

Em Viana, a prefeitura também planeja iniciar a vacinação das pessoas com comorbidades na próxima semana. 

QUEM SÃO OS BENEFICIADOS EM CADA FASE

Na fase 1, serão atendidas pessoas de 18 a 59 anos nas seguintes condições:

  • Pessoas com Síndrome de Down ou deficiência intelectual/mental (autismo, paralisia cerebral ou outras síndromes que desencadeiam a deficiência intelectual/mental, que são limitações nas habilidades mentais gerais, que impedem as suas atividades habituais e exigem autocuidados)
  • Pessoas com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise)
  • Pessoas com fibrose cística
  • Gestantes e puérperas com comorbidades
  • Pessoas com obesidade mórbida (índice de massa corpórea acima de 40)

Na faixa etária de 55 a 59 anos, também vão ser contempladas as pessoas com deficiência permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Já na fase 2, vai ser contemplado um público que apresenta doenças que foram incluídas como prioritárias para imunização contra a Covid-19 no Plano Nacional de Operacionalização (PNO). São elas:

  • diabetes mellitus 
  • pneumopatias crônicas graves
  • hipertensão arterial resistente
  • hipertensão arterial estágio 3 
  • hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade 
  • insuficiência cardíaca 
  • hipertensão pulmonar 
  • cardiopatia hipertensiva
  •  síndromes coronarianas 
  • valvopatias
  • miocardiopatias e pericardiopatias
  •  doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas 
  • arritmias cardíacas; cardiopatias congênitas no adulto
  •  próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados 
  • doença cerebrovascular
  • doença renal crônica
  •  imunossuprimidos (câncer, transplantados, doenças reumáticas, dentre outros)
  •  anemia falciforme 
  • obesidade mórbida
  • síndrome de down 
  • cirrose hepática

E ainda serão atendidas pessoas nas seguintes condições:

  • Pessoas com comorbidades pré-determinadas no PNO da vacinação
  • Gestantes e puérperas independentemente de condições pré-existentes
  • Pessoas com deficiência permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC)

O critério de prioridade, nesses casos, é a faixa etária, assim dividida: 50 a 59 anos; 40 a 49 anos; 30 a 39 anos; e 18 a 29 anos. 

DOCUMENTAÇÃO

É importante ressaltar que, para garantir a vacina no critério de comorbidade, é preciso apresentar um laudo sobre a condição de saúde, uma prescrição médica ou declaração do enfermeiro do serviço de saúde onde o usuário faz o tratamento.

A documentação comprobatória deve ser de 2018 em diante, para condições permanentes, e 90 dias, para condições adquiridas ou transitórias, e os serviços de vacinação deverão reter a cópia.  Também deverá ser apresentada um documento de identificação com foto. 

Espírito Santo Coronavírus no ES Covid-19 espírito santo Vacina Diabetes Hipertensão Vacinas contra a Covid-19

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.