ASSINE

Vazamento do Facebook: como saber se seus dados foram expostos?

Somente no Brasil, cerca de 8 milhões de pessoas tiveram dados vazados. Os nomes das pessoas, bem como o número dos CPFs, e-mail e datas de nascimento chegaram a ser disponibilizados em fóruns da internet

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 08/04/2021 às 18h23
Facebook
Facebook:  um em cada cinco perfis na rede social foi afetado. Crédito: Reuters/Folhapress

Após notícia de vazamento de dados pessoais através do Facebook, que atingiu mais de 500 milhões de usuários da plataforma em todo o mundo, o comentarista da CBN Vitória Gilberto Sudré, em entrevista à jornalista Fernanda Queiroz, explicou como proceder para identificar se as informações dos capixabas foram vazadas.

Com o número total de vazamentos, identificado no último sábado (03), é possível afirmar que um em cada cinco perfis na rede social foi afetado. Somente no Brasil, cerca de 8 milhões de pessoas tiveram dados vazados. Os nomes das pessoas, bem como Cadastros de Pessoas Físicas (CPFs), e-mails e datas de nascimento chegaram a ser disponibilizados em fóruns da internet.

De acordo com Sudré, o vazamento ocorreu devido a uma falha no Facebook, consistente em uma vulnerabilidade existente desde 2020, e que só agora essa quantidade de informação veio ao público. Foram 533 milhões de afetados, sendo que os dados pessoais podem permitir a abertura de crediário ou de financiamentos, solicitações de cartão de crédito, entre outros. "Por isso é importante ficar atento e monitorar as contas", disse.

DICAS DO ESPECIALISTA

Segundo o especialista, algumas dicas podem ser usadas para saber se os dados foram efetivamente vazados e se estão sendo usados por terceiros:

  1. 01

    Site do Banco Central

    "Chamado 'Registrato' (https://www.bcb.gov.br/), ele permite que o usuário faça cadastro e fique sabendo as informações financeiras a seu respeito, por exemplo para descobrir se alguém abriu crédito na sua conta ou se solicitou algum tipo de conta corrente em seu nome", destacou. Por meio da ferramenta é possível monitorar o CPF e observar se algum dado está vinculado a terceiros, bem como saber se há alguma movimentação bancária indesejada.

  2. 02

    Site 'haveibeenpwned.com'

    Nele, o usuário cadastra o e-mail e consegue identificar quais outros locais o e-mail vazou.

  3. 03

    Site 'minhasenha.com'

    O portal conta com serviço que oferece a indicação de se o e-mail foi vazado.

Tanto o 'haveibeenpwned' quanto o 'minha senha', segundo Sudré, podem fornecer aparato para saber se houve vazamento no caso do Facebook, bem como sobre vários outros serviços a que o usuário tenha cadastro, sabendo se a senha vazou. "Recentemente também foi disponibilizado mais um serviço, do próprio navegador Firefox, chamado monitor.firefox.com. Lá é possível colocar o e-mail e ter a resposta se há relatos de vazamentos em vários serviços diferentes. E aí a pessoa já pode ficar esperta e trocar a senha", concluiu.

Facebook Internet cbn vitoria Gilberto Sudré Tecnologia

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.