ASSINE

Varíola dos macacos: ES investiga segundo caso suspeito

Paciente está em isolamento domiciliar em Vitória; o primeiro caso suspeito no Estado foi investigado na semana passada, e descartado pela Secretaria de Estado da Saúde

Tempo de leitura: 2min
Vitória
Publicado em 22/06/2022 às 20h12
Varíola dos macacos é causada Varíola dos macacos: ES terá grupo para monitorar casos
Paciente viajou para vários países que já tinham casos confirmados de varíola dos macacos. Crédito: Samuel F. Johanns/Pixabay

O segundo caso suspeito de varíola dos macacos no Espírito Santo começou a ser investigado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) nesta quarta-feira (22). O paciente é um homem de idade entre 30 e 39 anos, com histórico de viagem a diversos países que já tinham resultados positivos da doença.

A suspeita havia sido anunciada pela Prefeitura de Vitória no início da tarde desta quarta-feira. Segundo a Sesa, o paciente está em isolamento domiciliar e começou a apresentar os sintomas no dia 13 de junho.

"Ele apresenta lesões cutâneas em diversas partes de seu corpo, sintoma sugestivo e característico da doença. Seus contatos estão sendo monitorados pelo município", informou a Sesa, em nota.

O órgão ainda ressaltou que "o Laboratório Central de Saúde Pública do Espírito Santo (Lacen) é capacitado para realizar o teste molecular específico para detecção do vírus da Monkeypox, porém ainda não recebeu os insumos do Ministério da Saúde".

O paciente passou por exames e o material está sendo analisado aqui no Estado. "As amostras já estão em análise relacionadas às doenças que apresentem características semelhantes, tais como herpes, sarampo e sífilis (diagnóstico diferencial). Caso nenhuma das doenças sejam confirmadas, as amostras serão encaminhadas ao laboratório de referência na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)", finalizou o comunicado.

PRIMEIRO CASO DESCARTADO

primeiro caso suspeito da varíola dos macacos no Estado foi divulgado pela Sesa na quarta-feira (15), quando o comandante de uma embarcação que saiu de Singapura foi internado após ancorar na costa capixaba com sintomas da doença, como febre e erupções cutâneas.

O paciente permaneceu em isolamento em um hospital do Estado até que o resultado dos exames dele saíssem. O material chegou a ser encaminhado para a UFRJ, e o resultado negativo para monkeypox foi divulgado nesta terça-feira (21).

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.