ASSINE

Navio é isolado no ES após 15 tripulantes testarem positivo para Covid

A embarcação chegou ao Estado na última segunda-feira (26), do Porto de Santos (SP), para descarga de 20.900 toneladas de óleo diesel e está atracada no Cais de Paul

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 30/07/2021 às 11h55
Atualizado em 30/07/2021 às 23h25
Navio é isolado no ES após 10 tripulantes testarem positivo para Covid
Navio é isolado no ES após 15 tripulantes testarem positivo para Covid. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

O navio dinamarquês Robert Maersk, atracado no Cais de Paul, em Vila Velha, está isolado depois que tripulantes testaram positivo para a Covid-19. A informação foi confirmada pela Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa) nesta sexta-feira (30). A primeira informação, pela manhã, é que seriam 10 tripulantes infectados. Às 19h, uma nova nota da Codesa informou que eram 11. Os números divergem dos confirmados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que por nota informaram que 15 tripulantes testaram positivo para Covid-19.

A embarcação chegou ao Estado na última segunda-feira (26), do Porto de Santos (SP), para a descarga de 20.900 toneladas de óleo diesel. Segundo a Codesa, dois tripulantes apresentaram sintomas de infecção do novo coronavírus. Eles foram atendidos por um médico em Vitória e hospitalizados. O quadro clínico é estável.

"Já atracado, o comando do navio informou que dois, dos 22 tripulantes, apresentavam sintomas de Covid-19. Ambos foram encaminhados para atendimento médico e estão internados. Todos os demais foram submetidos a testes. Numa segunda bateria de exames, quando foi aplicado o PCR, mais nove pessoas testaram positivo. Este grupo está isolado nas cabines do próprio navio. A embarcação, portanto, conta com 11 tripulantes ativos, que realizam a finalização da descarga. O combustível é desembarcado diretamente, em tubulações, para o tanque da empresa operadora. O navio foi colocado em quarentena", diz nota enviada pela Codesa.

A companhia afirma que o Porto Vitória está prestando apoio aos parceiros e à Agência Nacional de Vigilância Sanitária  no cumprimento dos protocolos e recomendações da Vigilância Sanitária. 

Por volta das 18h desta sexta-feira (30), a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) informou, por nota, que está "monitorando, com a Anvisa, os tripulantes de um navio que atracou no Porto de Capuaba, em Vila Velha, no último dia 28 de julho".

"A embarcação veio da República das Filipinas com 22 tripulantes a bordo, que seguem em quarentena de 14 dias. Todos foram submetidos ao teste de RT-PCR no dia que chegaram ao Espírito Santo, 15 testaram positivo para Covid-19 e, destes, dois necessitaram de atendimento médico tendo sido encaminhados, pela equipe da Anvisa, para um hospital da Grande Vitória", diz a nota da Sesa.

Na nota, a Sesa esclareceu que os tripulantes que testaram negativo para a doença serão submetidos a uma nova testagem em 14 dias e, caso haja algum resultado positivo neste grupo, será necessário realizar uma nova quarentena.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) acrescentou, por volta das 18h desta sexta-feira (30), que "após avaliação sanitária, a Anvisa permitiu, desde que mantidos todos os protocolos sanitários vigentes, que seja finalizado o descarregamento do combustível contido no navio, operação que é totalmente mecanizada, sem contato humano. Ao término do descarregamento, a embarcação será deslocada para a área de fundeio do porto, onde finalizará a quarentena".

"A Anvisa determinou também o isolamento dos doentes, o tratamento dos resíduos como infectantes e a proibição de embarques e desembarques, dentre outras medidas. A embarcação encontra-se isolada e vem sendo monitorada pela Anvisa, não havendo contato dos tripulantes com trabalhadores portuários ou população local, exceto nos casos de atendimento médico de emergência", diz a nota.

INVESTIGAÇÃO DE NOVAS VARIANTES

Em relação à investigação de novas variantes, a secretaria explicou que o protocolo do Ministério da Saúde estabelece que deve ser realizada a investigação para provenientes da África do Sul, Reino Unido e Índia. À reportagem, a Sesa afirmou na noite desta sexta-feira (30) que vai fazer uma triagem em relação à origem de todos os tripulantes e, só então, decidir se vai investigar a possibilidade de infecção por novas variantes, inclusive a Delta. 

Atualização

30 de Julho de 2021 às 23:02

A versão anterior desta matéria informava, com base em informações enviadas pela Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa), que 10 tripulantes do navio testaram positivo para o coronavírus. Posteriormente, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), também demandada pela reportagem, enviou nota afirmando que 15 tripulantes da embarcação foram confirmados com a Covid-19. A informação sobre a quantidade de contaminados foi atualizada no título e no texto.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Anvisa Codesa Porto de Vitória Covid-19 Pandemia Vacinas contra a Covid-19

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.