Morto em explosão era dono da empresa de ar-condicionado em Vitória

Rodrigo Cassimiro, de 38 anos, foi sepultado às 15h desta quarta-feira (20), no cemitério de Santo Antônio, em Vitória; o filho da vítima, um adolescente de 14 anos, continua internado, mas se recupera bem

Vitória
Publicado em 20/01/2021 às 17h26
Em Santa Tereza
Rodrigo Cassimiro era o proprietário da oficina em Vitória. Crédito: Reprodução | TV Gazeta

Após explosão ocorrida na tarde desta terça-feira (19) em uma empresa de manutenção de aparelhos de refrigeração no bairro Santa Tereza, em Vitória, foi confirmado que o proprietário da oficina morreu em decorrência do acidente. Rodrigo Cassimiro tinha 38 anos e o corpo dele foi sepultado às 15h desta quarta-feira (20), no cemitério de Santo Antônio, no mesmo município. De acordo com apuração da repórter Daniela Carla, para a TV Gazeta, o filho da vítima, um adolescente de 14 anos, continua internado, mas se recupera bem.

O adolescente não compareceu ao cemitério para acompanhar o sepultamento do pai. 

Polícia Civil acredita que foi o compressor de um ar-condicionado que explodiu. Rodrigo e o filho chegaram a ser socorridos e levados ao Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), em Vitória. Rodrigo não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. Os bombeiros até foram ao local da explosão, mas, ao chegarem, já não havia fogo ou fumaça.

O caso será investigado pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Acidentes de Trabalho (DEAT), que fez a perícia no local do acidente nesta terça-feira (19) e, somente após o resultado do laudo da perícia de engenharia, será possível determinar a causa do acidente e responsabilizações. O prazo para a confecção do laudo é de 30 dias.

Demandada, a Sesa informou que a coordenação do Samu 192 recebeu um chamado na tarde desta terça-feira (19), para atendimento às vítimas de uma explosão na Rua Frederico Ozanan, em Santa Teresa, Vitória. Foram enviadas duas ambulâncias. Em nota, a secretaria acrescentou que ao chegar ao local as equipes do Samu não encontraram vítimas. De acordo com populares,os feridos foram socorridos por uma ambulância de empresa privada.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.