ASSINE

Escolas vão manter aulas on-line em 76 municípios do ES

Regras se aplicam a cidades classificadas nos riscos extremo e alto no novo mapa de gestão da crise da Covid-19 no Estado

Publicado em 03/04/2021 às 13h58
Escolas da rede municipal preparam volta às aulas
Escolas da rede pública e privada seguirão sem aulas presenciais pelos próximos 14 dias em cidades classificadas no risco extremo e alto. Crédito: Prefeitura de Linhares/Felipe Reis

novo Mapa de Risco da Covid-19 divulgado pelo governo estadual traz 37 municípios em risco extremo e outros 39 em risco alto de transmissão do coronavírus no Espírito Santo. E, de acordo com as novas medidas qualificadas da Matriz de Risco, as aulas presenciais seguem suspensas nas cidades assim classificadas. O anúncio foi feito pelo governador Renato Casagrande em pronunciamento nesta sexta-feira (2).

Apenas os municípios de Conceição da Barra e Ibitirama, que estão em risco moderado, têm permissão para receberem alunos nas salas de aula. Nenhuma cidade foi classificada como risco baixo. Com isso, os outros 76 municípios deverão continuar com aulas de forma remota, com exceção dos cursos relacionados à saúde e segurança pública nas cidades em risco alto. Confira as regras:

RISCO EXTREMO: As atividades educacionais em todos os níveis com presença de estudantes estão suspensas, sendo permitida apenas aulas remotas.

RISCO ALTO: Suspensão das atividades com a presença de alunos em todos os estabelecimentos de ensino das redes pública e privada, com exceção dos cursos relacionados à saúde e segurança pública.

As medidas para os municípios nas classificações de risco extremo e alto têm início a partir de segunda-feira (5) e são válidas por 14 dias. Já Conceição da Barra e Ibitirama, que estão em risco moderado e aulas presenciais liberadas, passarão por nova avaliação na próxima sexta-feira (9).

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Estado da Educação (Sedu) questionando se, com as novas medidas, haveria algum ajuste no planejamento ou um suporte para os alunos, mas não houve resposta para essa demanda. A Sedu informou apenas que “as aulas presenciais estão suspensas em todos os municípios de risco extremo e alto. E nas cidades de risco moderado podem ocorrer”.

O presidente do Sindicato das Empresas Particulares de Ensino do Espírito Santo (Sinepe), Moacir Lellis, informou que a entidade seguirá com as aulas de forma remota, de acordo com as regras do governo nos municípios de risco extremo e alto. “Vamos continuar ministrando as aulas de forma on-line e aguardar o governo e a diminuição do índice de transmissão, ocupação de UTIs e óbitos para voltarmos a ter as aulas presenciais”, disse.

A preocupação maior, no entanto, permanece com as turmas da educação infantil. Apesar disso, ele garante que as escolas particulares seguem investindo em tecnologias para garantir o aprendizado em todas as faixas etárias.

“O que nós temos mais problemas é na educação infantil. Mas, desde o ano passado, as escolas investiram muito em tecnologia para atender os nossos alunos. Vamos aguardar o governo do Estado e a melhora nos índices, pois as aulas presenciais são muito importantes. Principalmente nessa faixa etária de 0 a 5 anos, porque nós sabemos que as crianças de 2 a 3 anos estão no momento de maior assimilação. O problema maior não é nem tanto o pedagógico, mas sim o emocional, pois essas crianças precisam interagir com outras crianças. Mas,as escolas vão continuar fornecendo todo o material necessário e seguir com as aulas on-line”, completou.

Sobre aulas em instituições particulares em Conceição da Barra e Ibitirama, Lellis afirmou que o Sinepe não possui associados nestas cidades. Mas que, de acordo com as regras do governo estadual, as escolas particulares destes municípios podem dar aulas presenciais. 

A reportagem tentou contato com a União Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação (Undime) no Espírito Santo, para saber mais informações sobre as aulas na educação infantil na rede pública. Mas, as ligações não foram atendidas.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Educação Espírito Santo Sedu Coronavírus no ES espírito santo Escolas particulares Escolas Públicas

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.