ASSINE

Entenda diferenças e semelhanças entre a vacina de Oxford e a Coronavac

As duas fórmulas estão sendo usadas no Espírito Santo para imunizar os membros dos grupos prioritários, como os  profissionais de Saúde

Vitória
Publicado em 01/02/2021 às 02h00
Atualizado em 01/02/2021 às 02h01
Vacina Coronavac
Vacinação contra a Covid-19 teve início no Espírito Santo há duas semanas. Crédito: Carlos Alberto Silva

O Espírito Santo conta com duas vacinas para a imunização do grupo prioritário contra a Covid-19. Os compostos da Coronavac começaram a chegar no dia 18 de janeiro, data em que a campanha de vacinação foi iniciada no Estado. As 117mil doses são destinadas a profissionais de Saúde que atuam na linha de frente do combate ao coronavírus, indígenas e idosos e deficientes em casas de longa permanência. 

Já a vacina da Oxford/Astrazeneca (35.500 doses) foram enviadas pelo governo federal ao Espírito Santo no domingo (24). A fórmula está sendo aplicada em 33.858 profissionais que atuam na saúde pública.

Embora tenham sido fabricadas por laboratórios diferentes, as duas vacinas tiveram o uso emergencial aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), ou seja, ambas são seguras e, de fato, imunizam os vacinados, impedindo que desenvolvam a forma grave da Covid-19.  

Para entender as diferenças e semelhanças das vacinas, A Gazeta reuniu os dados inseridos nas bulas dos dois produtos e  comparou informações sobre a composição; produção; eficácia; quem pode tomar; quantidade de doses; onde aplicar; e as reações já registradas após aplicação dos compostos.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.