ASSINE

A cada 10 veículos roubados no ES, cinco voltam para os donos

Entre janeiro e março deste ano, dos 2.074 veículos que foram levados por criminosos no Estado,  1.047 foram recuperados

Família de turistas tem carro furtado com todas as roupas e pertences dentro no ES
Família de turistas tem carro furtado com todas as roupas e pertences no ES. Crédito: Arquivo | TV Gazeta

O fim das férias de uma família de turistas mineiros no Espírito Santo não foi como o esperado. O carro em que eles viajavam foi furtado em frente ao hotel onde passavam a última noite, em Vila Velha, no dia 6 de maio. Dentro do veículo estavam todos os pertences das vítimas, que voltariam para Minas Gerais ao amanhecer. No final do dia, o veículo acabou sendo localizado.

Desfechos assim representam a metade dos casos de furto e roubos de veículos no Espírito Santo em 2021, já que cinco em cada 10 carros roubados no Estado não voltam mais às mãos dos donos. Entre janeiro e março deste ano, dos 2.074 veículos que foram levados por criminosos, 1.047 foram recuperados, segundo dados da Secretaria de Segurança e Defesa Social (Sesp)

Entre carros, caminhões e outros tantos veículos, o alvo preferido dos ladrões são as motocicletas, com 1.099 ocorrências registradas somente nos três primeiros meses do ano. Entre esses boletins de ocorrência está o da moto Yamaha Fazer 150, placa OVY 4318, que pertencia ao taxista Gleidson Montemor, 46 anos. Ela foi furtada da garagem da casa dele em março.

"Ouvi uma pessoa chamando na rua e não olhei. Pensei ser visita para os novos vizinhos da casa alugada em cima da minha. Minha moto estava na garagem e não tinha alarme. No dia seguinte, quando fui pegá-la, não estava lá", contou o taxista. A moto avaliada em R$ 8 mil entrou para as estatísticas dos veículos que não são localizados.

Mesmo as motos sendo mais visadas pelos ladrões, o delegado Icaro Ruginski, secretário de Segunda Pública de Vitória, afirma que qualquer pessoa pode se tornar vítima, independente do modelo ou estado de conservação do veículo. "Carro, caminhão e moto são subtraídos desde os modelos mais simples até aos mais sofisticados. Não importa, a questão é a oportunidade", observou o delegado, que já atuou na Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV).

Ruginski explicou que os veículos roubados e furtados têm diversos destinos. "Boa parte é adulterada e reinserida no mercado. Dependendo da adulteração, chega a enganar as pessoas e são vendidos em sites. Outros têm adulterações mais grosseiras e são vendidos como ilegais. Fora os que são levados para zona rural, outros estados ou ainda desmontados para revenda de peças", detalha. 

Quando observamos a Região MetropolitanaSerra lidera o ranking de roubos e furtos de veículos, com 435 casos. Em seguida, vem Cariacica (306), Vila Velha (284) e, por último, Vitória (209).

CAPITAL

Vitória teve uma queda de 28,7% no número de roubos ou furtos de veículos nos três primeiros meses deste ano, comparando com o mesmo período de 2020.  

Para Ícaro Ruginski, três fatores contribuíram para a redução de crimes: monitoramento das vias da Capital, maior aproximação da Guarda Municipal junto à população e a prisões de suspeitos realizadas por parte da guarda, Polícia Militar Polícia Civil.  

"Houve um aumento de 51% na recuperação de carros e motos roubados em Vitória só pela Guarda Municipal. Além de contarmos com equipes bem distribuídas, ainda tem o alerta à nossa central de videomonitoramento, quando voltamos toda a atenção para efetuar a prisão do autor e a recuperação do veículo", explicou. 

Uma ferramenta que ajuda nessas buscas é o cerco eletrônico, nas entradas e saídas da cidade, que permite identificar que um veículo com restrição deixou ou entrou em Vitória.  "São diversas frentes, como o uso do cerco e agentes mais proativos para fiscalizar e consultar veículos parados, por exemplo", pontuou o secretário. 

Veículos recuperados na segunda-feira pela PRF
Veículos recuperados em fevereiro pela PRF. Crédito: Divulgação | PRF

RODOVIAS

As rodovias federais que cortam o Estado possuem um sistema chamado Sinal, administrado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), que também registra a passagem de veículo com restrição de furto ou roubo.  Esse sistema colaborou muito com a ação dos policiais para recuperar 121 veículos desde o início de 2021 nas rodovias federais capixabas. 

"A partir do momento em que há um registro na Polícia Civil ou mesmo dentro do site da PRF, esse veículo é sinalizado. Os dados ficam armazenados e os policiais, numa blitz, conseguem checar a autenticidade dos documentos e da placa", pontuou a inspetora da Carolina, da PRF. 

Ela também dá dicas para que motoristas não se tornem alvos dos criminosos: 

  • Não deixar objetos que chamem atenção no interior do veículo;
  • Evite estacionar em lugares escuros e isolados;
  • Antes de entrar na garagem de sua casa ou condomínio, verifique tudo ao seu redor;
  • Certifique-se que ao sair o carro está trancado, prefira sempre os estacionamentos fechados;
  • Mantenha distância do carro que vai à frente ao parar em semáforos; 
  • Não permaneça dentro do carro falando ao telefone ou aguardando alguém;
  • Invista em equipamentos de segurança como alarmes, rastreadores, bloqueadores ou travas.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.