ASSINE

Feira da Agricultura Familiar traz diversidade feminina a Vitória

Começa nesta sexta-feira e vai até domingo (6), na Praça do Papa, a Feira Estadual das Mulheres Trabalhadoras Rurais. A entrada é gratuita

Publicado em 03/10/2019 às 20h56
Mulheres Canaã, associação de mulheres, estarão presentes na Feira. Crédito: Divulgação/Feira da Agricultura Familiar
Mulheres Canaã, associação de mulheres, estarão presentes na Feira. Crédito: Divulgação/Feira da Agricultura Familiar

Mulheres de todas as origens e vindas de diferentes locais do Espírito Santo vão expor suas tradições em Vitória a partir desta sexta-feira (4). Quem for ao local poderá saborear os quitutes, comprar de agricultoras familiares e conhecer mais do artesanato delas. A 1ª Feira Estadual das Mulheres Trabalhadoras Rurais (Femtru-ES), acontece até o próximo domingo (6), na Praça do Papa, em Vitória.

A cultura e história indígena, quilombola e européia, que estarão presentes na Femtru-ES, fazem parte de um evento mais amplo: a 14º Feira da Agricultura Familiar e Reforma Agrária do Espírito Santo (Feafes). O evento é promovido pela Federação dos Trabalhadores Rurais e Agricultoras Familiares do Estado do Espírito Santo (Fetaes).

O evento é gratuito e pretende dar visibilidade às mulheres. Sete mulheres vão levar do quilombo Divino Espírito Santo, em São Mateus, produtos derivados da mandioca como farinhas, bijus e biscoitos.

Segundo Kátia Penha, diretora da Coordenação Nacional das Comunidades Quilombolas Rurais (Conac), o trabalho desenvolvido pelo quilombo tem como finalidade garantir subsistência e renda com a comercialização e cuidar da preservação ambiental.

“Utilizamos nosso território, quintais e roças para produzir alimentos saudáveis, sem agrotóxicos, preservando o meio ambiente e garantindo qualidade de vida às futuras gerações”, afirma.

Já da Aldeia do Areal, em Aracruz, virão bolsas de cipó, cestos, peças decorativas de madeira, pilão e artigos indígenas como o arco e flecha. Segundo a líder indígena e artesã Josy Pereira Ferreira, três indígenas tupiniquins e duas guaranis, levarão suas artes para serem apreciadas, sendo todas elas de Aracruz.

“Participamos desde a primeira edição da feira e conseguimos uma boa oportunidade para aumentar a renda e contribuir para o sustento de nossas famílias”, conta.

De São Roque do Canaã, onde predomina a cultura alemã e italiana, a agricultora rural Joyce Zanetti trará goiabadas cascão, pães e biscoitos. Os doces, que são o carro-chefe da produção, são feitos com as goiabadas cultivadas no sítio da família.

Mulheres preparando biscoitos. Crédito: Divulgação/Feira da Agricultura Familiar
Mulheres preparando biscoitos. Crédito: Divulgação/Feira da Agricultura Familiar

“Têm famílias que cultivam cacau e com ele é feito o doce de cacau. Uma outra amiga faz doce de leite com o leite produzido no próprio sítio. Essa produção traz uma renda extra, muito importante para a família, principalmente quando a safra dos alimentos não é boa, nas secas, por exemplo”, explica Joyce.

Os talentos femininos da cozinha típica rural foram tão bem reconhecidos na região que foi criada a Associação de Agricultoras Familiares Mulheres Canaã, há cerca de três anos. Desde então, os produtos feitos por elas têm ganhado espaço em grandes feiras como a Feafes.

“Sem os parceiros como a Fetaes, que incentivam as nossas participações na feira, não conseguiríamos levar o nosso trabalho para tanta gente diferente. Nós percebemos que as pessoas estão valorizando cada vez mais o que é do campo e, principalmente, o que é feito por nós mulheres”, comenta.

Programação da feira

Quando: entre os dias 04 e 06 de outubro.
Onde: na Praça do Papa, avenida Nossa Senhora dos Navegantes, Enseada do Suá, Vitória.
Entrada: gratuita
Também haverá: praça de Alimentação com comidas típicas, atividades de cidadania e culturais, painéis de debates, encontros de negócios e estandes com diversos produtos para venda e degustação.

A Gazeta integra o

Saiba mais
agronegócio

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.