ASSINE

Para que serve a cavidade no fundo da garrafa de vinho?

Sommelier fala sobre as teorias e lendas que envolvem essa particularidade do vasilhame mais utilizado para armazenar a bebida

Publicado em 13/09/2021 às 17h57
Garrafas de vinho em uma adega
Lenda conta que a cavidade está relacionada à qualidade da bebida. Crédito: Shutterstock

Você já comprou alguma garrafa de vinho que tinha uma cavidade ao fundo e ficou se perguntando para que ela serve? Existem muitas hipóteses para responder a essa pergunta. Uma delas está relacionada à qualidade do vinho, conforme revela o sommelier Sidney Lucas.

“Uma delas, que posso afirmar que é apenas uma lenda, diz que quanto mais funda e côncava a cavidade, melhor a qualidade da bebida. Outras ainda trazem a explicação de que a cavidade serve para facilitar a execução de servir o vinho, ou até mesmo para criar uma ilusão de ótica para parecer que há mais líquido no interior do que realmente tem”.

Porém, atualmente, a versão mais aceita sobre a questão está relacionada à origem do processo de produção das garrafas de vidro, quando ainda eram feitas com a técnica de sopro, explica Lucas. "Enquanto o artesão soprava o vidro para ganhar forma, a garrafa que ia se formando era apoiada em uma base de metal de formato convexo e isso então criava a curva para o interior da garrafa", conta o sommelier.

Lucas conta ainda que existe outra teoria, de que essa cavidade era feita para aumentar a capacidade do vidro de suportar a pressão interna do líquido, especialmente aquelas destinadas à elaboração ou à guarda de espumantes. Também para suportar maiores atritos. "Mas hoje há tecnologia para fabricar garrafas de vidro super-resistentes sem a necessidade da tal cavidade", complementa.

RANKING DE CONSUMO

Seja qual for de fato a explicação sobre a cavidade ao fundo da garrafa, o vinho é uma das bebidas mais consumidas no país e no mundo. O Brasil é um dos países que mais consomem vinho no planeta, ocupando o 17º lugar nesse ranking, segundo a Organização Internacional da Vinha e do Vinho. A média de consumo anual do país fica em torno de 330 milhões de litros, o que equivale a aproximadamente 1,7 litro por pessoa, ou mais ou menos duas garrafas.

Com informações da importadora Decanter. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.