ASSINE

Festival de Campos do Jordão em janeiro de 2021 é cancelado

Osesp e Secretaria de Cultura e Economia Criativa decidiram não realizar a edição do Festival de Campos do Jordão prevista para janeiro de 2021

Publicado em 08/12/2020 às 17h04
Foto do auditório Cláudio Santoro, em Campos do Jordão, um dos locais em que o festival se realiza
Foto do auditório Cláudio Santoro, em Campos do Jordão, um dos locais em que o festival se realiza. Crédito: Instagram/@festivalcamposdojordão/@ethelbraga

A Fundação Osesp e a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo cancelaram a realização do Festival de Inverno de Campos do Jordão prevista para janeiro de 2021. Segundo a Secretaria de Estado da Cultura, a edição 2020/2021 será realizada entre junho e agosto do próximo ano.

A edição 2020 do evento, prevista para julho, foi cancelada por conta da pandemia do coronavírus. Na época, a secretaria e a Fundação Osesp anunciaram a remarcação do evento para janeiro, chamando atenção para o fato de que o próximo ano teria duas edições do festival - a outra seria realizada normalmente em julho.

Segundo nota oficial da secretaria, no entanto, "a reclassificação da região para a Fase Amarela do Plano São Paulo, anunciada em 30 de novembro, levou à decisão final de realizá-la [a 51ª edição do festival] em junho, julho e agosto de 2021, com duração maior e mais concertos. A previsão é de que em junho a região estará na Fase Verde ou na Fase Azul do Plano São Paulo e a vacinação já terá ocorrido".

A nova edição terá 164 concertos, sendo 80% gratuitos, distribuídos por sete palcos: Auditório do Parque Capivari, Auditório Claudio Santoro, Espaço Cultural Dr. Além, Igreja Santa Terezinha e Palácio Boa Vista, em seus três espaços (Capela, Átrio e Jardim). As atividades pedagógicas reunirão 230 alunos.

Esta nova edição está sendo chamado de "histórica" pela secretaria pelas proporções previstas. Apesar do aumento na duração do evento, no entanto, o número de concertos aproxima-se da quantidade realizada na edição de 2019, com mais de 150 apresentações. No número de bolsistas, a variação também é pequena, com aumento de cerca de 10% com relação a 2019 ou então de pouco mais de 5% com relação a 2016. O comunicado oficial da secretaria não informou quantos serão os bolsistas integrais e quantos receberão bolsas parciais.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.