ASSINE
Graduado em Economia pela UFES, com pós-graduação em Gestão Financeira pela FGV/Mmurad. Agente de Investimentos autorizado pela CVM. Sócio da Valor Investimentos.

O impacto da guerra na inflação brasileira e a defesa da renda fixa

Ainda que fisicamente distante dos bombardeios, o Brasil tende a ser economicamente impactado pela situação de guerra entre Rússia e Ucrânia. Combustíveis são os componentes de maior peso do nosso principal índice de inflação (IPCA)

Vitória
Publicado em 03/03/2022 às 10h40

Ainda que fisicamente distante dos bombardeios, o Brasil tende a ser economicamente impactado pela situação de guerra entre Rússia e Ucrânia. O conflito pode pesar, sobretudo, no bolso dos brasileiros, justamente em um momento de inflação elevada no país e juros na casa de dois dígitos.

Vale lembrar que os combustíveis são os componentes de maior peso do nosso principal índice de inflação (IPCA) e o petróleo precifica de imediato o conflito, chegando ao maior patamar em sete anos com as primeiras notícias de conflito armado.

O movimento no preço da commodity ocorre, porque a Rússia é grande exportadora de petróleo e fornece boa parte do gás natural que sustenta a matriz energética da Europa Ocidental. Sendo assim, qualquer conflito que envolva o país e a região pode impactar a oferta, fazendo os preços dispararem.

Barril de petróleo
Barril de petróleo. Crédito: PhonlamaiPhoto / iStock

Renda Fixa

Em tempo, um pequeno overview da renda fixa. Em geral, ativos indexados à inflação podem ser boas proteções na carteira, tanto ao cenário de maior volatilidade, quanto de alta dos preços. Um exemplo disso, pode ser os Certificados de Depósito Bancário (CDB’s) curtos, de bancos médios, com rating AAA, prazos entre um ou dois anos, podendo ser boas opções que pagam IPCA + 6% ou +7%.

Outra opção interessante também são os títulos públicos IPCA+ (antigas NTN-Bs), com prazo até 2035, bem como o título Tesouro Selic que acompanha a taxa básica de juros.

Por fim, as Letras de Crédito Imobiliário (LCI’s) e as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA’s) pós-fixadas ou indexadas à inflação que paguem o IPCA mais um cupom de 6% são ativos que podemos considerar para a defesa da carteira face aos tanques russos.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.