ASSINE

Vivo promove economia circular

A empresa adota programa de reciclagem de equipamentos eletrônicos. Atualmente, o descarte adequado pode ser feito em uma das 82 lojas da Vivo no ES

  • Estúdio Gazeta

    O Estúdio Gazeta é o time de produção de conteúdo para anunciantes da Rede Gazeta, com estrutura independente da Redação de A Gazeta/CBN.
Publicado em 22/06/2021 às 16h58
Vivo  adota programa de reciclagem de equipamentos eletrônicos
Vivo adota programa de reciclagem de equipamentos eletrônicos. Crédito: Vivo/Divulgação

A Vivo possui o propósito “Digitalizar para aproximar”, que norteia tudo o que é feito na empresa. A tecnologia aproxima as pessoas e permite transformar, diversificar e ampliar oportunidades. A marca é inclusiva e contemporânea e vê na diversidade de pessoas, comportamentos, habilidades e atitudes um diferencial de inovação. A empresa está presente nas mais diversas plataformas com uma narrativa linear, dialogando e interagindo com os clientes em tempo real, em torno dos temas mais relevantes para o seu dia a dia.

Com esse objetivo, a empresa possui iniciativas importantes para a economia circular – como o programa Recicle com a Vivo, voltado à logística reversa de equipamentos eletrônicos como celulares, carregadores, cabos, pilhas, baterias e mais recentemente, modens e decodificadores da operação fixa. Em 2020, a empresa lançou a campanha “A Vivo cuida do seu lixo eletrônico e juntos cuidamos do meio ambiente”.

“Convidamos a sociedade a refletir sobre as ações necessárias para tornar o mundo mais sustentável e incentivamos o descarte correto do lixo eletrônico, que pode ser feito diretamente em uma das lojas em todo o Brasil”, ressalta Erica Nápoles, gerente regional da Vivo para o Espírito Santo.

Atualmente, no Estado, o descarte pode ser realizado em uma das 82 lojas Vivo e, segundo Erica, não é preciso ser cliente para participar do programa”.

Vale destacar que a Vivo foi pioneira no setor ao implantar, ainda em 2006, um programa de logística reversa e oferecer a coleta e destinação de equipamentos eletrônicos que estão sem uso. Desde que foi implantado, já foram recolhidos mais de 5 milhões de itens, sendo mais de um milhão de celulares e garantiu a destinação adequada de 118,9 toneladas de resíduos, que voltam para a cadeia produtiva sob a forma de matéria-prima para produção de equipamentos como novos cabos e baterias.

No último ano, a empresa no Brasil destinou para reciclagem cerca de 7,6 toneladas de resíduos eletrônicos, como cabos, carregadores, baterias, pilhas e celulares.

O valor que resulta da reciclagem do lixo eletrônico depositado em lojas é destinado à Fundação Telefônica Vivo, em projetos de formação e fluência digital voltados para educadores e alunos.

CONFIRA:

Este texto não traduz, necessariamente, a opinião de A Gazeta

A Gazeta integra o

Saiba mais
Internet Telefônica Vivo Telefonia Móvel

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.