ASSINE

Como o cooperativismo mantém a relevância do agronegócio nacional

Por meio de operações de linhas de crédito rural, produtores do campo têm acesso a inovações tecnológicas que ajudam na segurança alimentar e na produtividade

Tempo de leitura: 2min
  • Sicredi

  • Estúdio Gazeta

    O Estúdio Gazeta é o time de produção de conteúdo para anunciantes da Rede Gazeta, com estrutura independente da Redação de A Gazeta/CBN.
Publicado em 15/06/2022 às 11h34
Sicredi-ES/Divulgação
Por meio dos créditos rurais os empreendedores têm a possibilidade de realizar diversas operações. Crédito: Sicredi-ES/Divulgação

Dizem que a união faz a força e, quando o assunto é cooperativismo, essa máxima é levada muito a sério. Afinal, é por meio da organização de diferentes pessoas com um interesse em comum que esse modelo de negócio se faz relevante na sociedade. No agronegócio, isso é fundamental para os pequenos e médios produtores rurais conseguirem ter acesso a novas tecnologias e a investimentos que não teriam condições de financiar sozinhos.

Por meio dos créditos rurais esses empreendedores têm a possibilidade de realizar diversas operações com o objetivo de garantir não só a produtividade, mas também a segurança alimentar. É assim que o agronegócio vem se solidificando nas contribuições ao Produto Interno Bruto (PIB) brasileiros e muitos profissionais do campo têm conseguido manter a renda.

De acordo com o assessor de negócios do Sicredi (Sicredi Interestados RS/ES), Emilio Mallmann de Souza, o crédito rural é uma das principais alternativas de desenvolvimento empreendedor tanto na área econômica, quanto no âmbito social.

Isso porque esse tipo de modelo, segundo ele, aproxima a instituição financeira da praça que ele trabalha e possibilita uma compreensão maior da diversidade de cada cenário de acordo com a região.

“Para enfrentar as variações do mercado, precisamos estar mais próximos aos produtores rurais. É isso que o Sicredi vem fazendo desde a nossa fundação. Temos uma base no agronegócio e, assim, conseguimos executar com excelência nossas operações na carteira de crédito”, destaca o assessor.

Sicredi-ES/Divulgação
Nas ações voltadas ao agronegócio, o Sicredi promove aos produtores a sustentabilidade do negócio e geração de renda. Crédito: Sicredi-ES/Divulgação

Com mais de 5,5 milhões de associados, o Sicredi possui uma carteira de crédito rural no valor de R$ 47,3 bilhões. Apenas no ano-safra entre 2021-2022 foram registradas mais de 290 mil operações e um aumento de 31% no volume de liberação e crescimento.

“Temos como missão valorizar o relacionamento e oferecer soluções financeiras que possam contribuir para a qualidade de vida dos associados e de toda a sociedade. Hoje, somos em 108 cooperativas e um dos maiores financiadores de crédito rural do Brasil. É com esse modelo que conseguimos construir parcerias em um futuro melhor”, afirma Emílio Mallmann.

Nas ações voltadas ao agronegócio, o Sicredi promove aos produtores a sustentabilidade do negócio e geração de renda. Além disso, é a primeira instituição financeira cooperativa do país com mais de 115 anos de história.

Quem ficou interessado em conhecer mais sobre as operações de crédito rural, pode acessar o site do Sicredi e conferir todos os documentos e linhas disponíveis para o próximo ano.

SICREDI

Site

Este é um conteúdo de responsabilidade do anunciante.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Agronegócio Cooperativas Tecnoagro

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.