Polícia Federal reabre inscrição para 1,5 mil vagas até as 18 horas

Oportunidades são distribuídas pelos cargos de delegado, agente, escrivão e papiloscopista. Salário chega a R$ 23 mil

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 11/02/2021 às 12h22
Atualizado em 11/02/2021 às 12h22
Ação da Polícia Federal
Polícia Federal vai ganhar reforço de 1.500 profissionais. Crédito: Polícia Federal / Divulgação

As inscrições para o concurso público da Polícia Federal terminam às 18 horas desta quinta-feira (11). O certame tem como objetivo preencher 1.500 vagas, distribuídas por quatro carreiras, e teve as inscrições reabertas após ter sido, inicialmente, encerradas na terça-feira. O salário é de R$ 12.522,50 para agente, escrivão e papiloscopista. Já para delegado, a remuneração é de R$ 23.692,74.

Além das oportunidades iniciais, há a expectativa de convocação de 500 excedentes no início de 2022, totalizando 2.000 nomeações, conforme divulgou por diversas vezes o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O atendimento aos candidatos é feito, somente pela internet, no site do Cebraspe. A taxa de participação é de R$ 250 para o cargo de delegado e de R$ 180 para os demais.

De acordo com o edital de abertura do certame, a oferta é de 893 para o cargo de agente, 400 para escrivão, 123 para delegado e 84 para papiloscopista. Todos os cargos exigem nível superior em qualquer área, com exceção do posto de delegado que precisa ter formação em Direito. Os candidatos também precisam ter carteira de habilitação categoria "B" ou acima.

As quatro carreiras têm jornada semanal de 40 horas. De acordo com o edital, os contratados atuarão, preferencialmente, no Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, além de unidades de fronteira.

Do total de vagas, o edital reserva 20% a candidatos que se autodeclararem negros e 5% a pessoas com deficiência.

As provas objetiva e discursivas serão aplicadas no dia 21 de março, em todos os Estados e no Distrito Federal. O exame contará com 120 questões do tipo 'certo' ou 'errado'. Já a discursiva terá uma redação com até 30 linhas para agente, escrivão e papiloscopista; três perguntas e uma peça profissional para delegado.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.