Concurso do IBGE: saiba o que faz o recenseador e o agente censitário

Candidatos precisam ter níveis fundamental e médio. Inscrições foram divididas em etapas. Uma começa nesta sexta-feira (19) e outra na próxima terça-feira (23)

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 19/02/2021 às 09h48
Censo vai abrir 208 mil vagas temporárias no IBGE
Funcionário do IBGE: mais de 204 mil vagas abertas. Crédito: Licia Rubinstein / Agência IBGE Notícias

Ao todo são dois editais, sendo um com mais de 181,8 mil vagas para recenseador e o outro com 16.959 chances para agente censitário supervisor e 5.450 para agente censitário municipal. Mas a pergunta que muitos se fazem é: quais as funções de cada uma dessas carreiras?

De acordo com o IBGE, os recenseadores são os profissionais que fazem as entrevistas com os moradores dos domicílios do país. Para concorrer a este cargo, basta o candidato ter o nível fundamental. Eles serão remunerados por produtividade, ou seja, vai depender da quantidade de residências visitadas e pessoas recenseadas.

Os outros cargos exigem que os candidatos tenham o ensino médio. O agente censitário municipal (ACM) é o responsável pela coordenação da coleta do Censo 2021, enquanto que o agente censitário supervisor faz a gestão das equipes de recenseadores. A remuneração é de R$ 1.700 e R$ 2.100, respectivamente. A jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

O QUE FAZEM OS RECENSEADORES?

  • Cumprir as orientações recebidas por meio do serviço de mensagens no seu dispositivo móvel de coleta;
  • Apresentar-se ao informante com uniforme e crachá de identificação fornecido pelo IBGE e o documento de identidade citado no crachá;
  • Assumir a responsabilidade pela segurança e uso adequado do equipamento eletrônico e acessórios fornecidos pelo IBGE para execução de seu trabalho;
  • Coletar as informações do Censo Demográfico em todos os domicílios do setor censitário que lhe foi atribuído no âmbito da sua área de trabalho, registrando-as no dispositivo móvel de coleta, de acordo com as instruções recebidas e dentro do prazo para comparecer ao posto de coleta, conforme determinação do agente censitário municipal ou do agente censitário supervisor;
  • Manter o sigilo dos dados emitidos pelo informante e demais ações;
  • O ideal é que os recenseadores sejam moradores das próprias localidades onde vão trabalhar, para economia de custos com deslocamentos e maior produtividade nas visitas domiciliares.

 Vagas: São oferecidas 181.898, sendo 3.635 para o ES.

Remuneração: Os recenseadores serão remunerados por produtividade, de acordo com a quantidade de residências visitadas e pessoas recenseadas, considerando ainda a taxa de remuneração de cada setor censitário, o tipo de questionário preenchido (básico ou amostra) e o registro no controle da coleta de dados.

Carga horária: A jornada de trabalho recomendável para os recenseadores é de, no mínimo, 25 horas semanais.

Duração do contrato: Previsto para durar três meses, podendo ser prorrogado de acordo com a necessidade do IBGE.

Treinamento: Além da prova objetiva, os recenseadores vão receber treinamento presencial e à distância, de caráter eliminatório e classificatório, com duração de cinco dias e carga horária de oito horas diárias. O IBGE informou que, para a parte presencial, serão adotados protocolos sanitários contra a Covid-19. Para assumir a função, o candidato precisa ter, no mínimo, 80% de frequência no treinamento. As contratações ocorrem logo em seguida. O trabalho de campo do Censo 2021 começa em agosto.

O QUE FAZEM OS AGENTES CENSITÁRIOS?

Agente Censitário Municipal (ACM)

  • Acompanhar as atividades da coleta de dados, garantido a perfeita cobertura da área territorial, o cumprimento dos prazos e da qualidade das informações coletadas;
  • Acompanhar o Agente Censitário Supervisor no início da coleta da pesquisa urbanística do entorno de domicílios para obter o conhecimento prático;
  • Acompanhar sistematicamente o andamento da coleta de dados nas áreas de atuação de cada Agente Censitário Supervisor, por meio dos relatórios dos Sistemas Gerenciais, e a adotar as providências cabíveis, com vistas ao bom andamento dos trabalhos.

Agente Censitário Supervisor (ACS)

  • Acompanhar os recenseadores em campo para esclarecimento de dúvidas quanto à identificação dos limites dos setores censitários e percursos, visando à cobertura correta de suas áreas de trabalho;
  • Adotar as providências relativas à contratação, prorrogação de contratos e desligamento de Recenseadores;
  • Auxiliar os Recenseadores na solução dos casos de recusa ou resistência de informantes em atendê-los;
  • Monitorar a produtividade dos Recenseadores;
  • Colaborar na organização e na administração do posto de coleta;
  • Planejar, organizar, supervisionar e avaliar a execução da coleta de dados realizada pelos recenseadores, fazendo uso dos sistemas disponibilizados e de visitas em campo, quando necessárias, para garantir a cobertura da área territorial;
  • Dirigir veículo oficial ou locado pela Instituição, caso possua habilitação; elaborar e transcrever textos e/ou planilhas em dispositivos eletrônicos;
  • Fazer registros administrativos e de controle da coleta de dados e outras ações indicadas.

Vagas: São oferecidas 5.450 vagas para agente censitário municipal (ACM) e 16.959 vagas para agente censitário supervisor (ACS) no país. No Espírito Santo, são 103 vagas para ACM e 323 vagas para ACS.

Remuneração: Os salários dessas duas funções são de R$ 2.100 para ACM e R$ 1.700 para ACS. Além da remuneração, eles ainda terão direito à auxílio-alimentação, ao auxílio-transporte, ao auxílio pré-escola, a férias e ao 13º salário proporcionais, de acordo com a legislação em vigor e conforme os direitos estabelecidos no edital.

Carga horária: 40 horas semanais.

Duração do contrato: Previsto para durar cinco meses, podendo ser prorrogado de acordo com a necessidade do IBGE.

INSCRIÇÕES

Para os cargos de agente censitário municipal e agente censitário superior, as inscrições poderão ser feitas de 19 de fevereiro de 2021 a 15 de março de 2021. Para a carreira de recenseador, as inscrições serão recebidas a partir de segunda-feira, dia 23 de fevereiro, com atendimento até 19 de março. O atendimento será feito no site do Cebraspe. 

Na hora de se inscrever, o candidato precisa escolher a área de trabalho e em qual cidade realizará a prova.

A taxa de inscrição é de R$ 39,49 para agente censitário municipal e supervisor e de R$ 25,77 para recenseador. O valor poderá ser pago pela internet ou fisicamente em qualquer banco ou casa lotérica.

As provas objetivas serão aplicadas no dia 18 de abril para os agentes e no dia 25 de abril para recenseadores, seguindo os protocolos sanitários contra a Covid-19. O resultado final dos aprovados será divulgado em 27 de maio.

A pesquisa está prevista para ser realizada entre os meses de agosto e outubro deste ano. Todos os cerca de 213 milhões de habitantes, em aproximadamente 71 milhões de endereços, serão visitados pelos recenseadores nos 5.570 municípios do país.

O Censo Demográfico seria realizado pelo IBGE em 2020 e a seleção para a contratação de profissionais chegou a ter o edital lançado, mas foi cancelada em março por conta da pandemia do novo coronavírus.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.