ASSINE
O cotidiano das nossas cidades, a cultura, a política, a economia e o comportamento da sociedade estão no foco da coluna, que também acompanha de perto as políticas públicas e suas consequências para os cidadãos

Três deputados do ES são vítimas de golpistas na internet

Bandidos estão se passando por parlamentares ou suas assessorias e pedindo dinheiro, em nome deles, pelo telefone ou pelo  WhatsApp

Vitória
Publicado em 16/07/2021 às 13h33
Os alertas dos três parlamentares nas redes sociais
Os alertas dos três parlamentares nas redes sociais. Crédito: Fotomontagem

Três deputados estaduais, três vítimas de golpistas. Bruno Lamas (PSB), Xambinho (PL) e Janete de Sá (PMN) postaram mensagens nas redes sociais nesta semana alertando que estão sendo vítimas de estelionatários. Os golpistas estão se passando por parlamentares ou suas assessorias e pedindo dinheiro, em nome deles, por meio de telefonemas ou mensagens enviadas pelo WhatsApp.

Em todos os casos, os celulares são desconhecidos dos políticos. Mas os golpistas se apresentam usando imagens semelhantes às dos perfis dos parlamentares em suas redes sociais.

Nas postagens de alerta, os deputados afirmam que “as providências cabíveis já estão sendo tomadas junto à polícia”.

Num dos diálogos, na última segunda-feira (12), pelo WhatsApp, uma pessoa ligada a Bruno recebeu o pedido de depósito da quantia de R$ 1.180, que seria supostamente para o parlamentar, conforme prints feitos pelo deputado.

“Estelionatários estão tentando se passar por mim. Informo que este número nunca foi meu e nem autorizei ninguém a falar em meu nome. Se te chamarem, não responda. Já estou tomando as providências junto à polícia”, afirmou o socialista.

Situação semelhante ocorreu com Xambinho, que adotou a mesma estratégia ao alertar as pessoas em suas redes sociais. Já Janete chamou a atenção para o que ela chamou de “golpe do telefonema”.

Por meio dele, os infratores ligam de um telefone desconhecido, em alguns casos de fora do Estado, para celulares de amigos, conhecidos ou familiares para pedir dinheiro.

“Golpistas estão ligando de telefone desconhecido se passando por mim e minha assessoria a fim de conseguir dinheiro. Não repasse seus dados! Isso é golpe”, alertou Janete nas redes sociais.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.